- Publicidade -
Espaço do Leitor

Domingo no parque – A “Bica” está virando um zoo sem bichos?

Ainda não tinha ido visitar a “Nova Bica”, então resolvemos levar o Ben para “dar pipoca aos macacos” no último domingo (21).

- Continua depois da publicidade -

Claro que a última fala é mera licença poética já que é proibido dar alimento aos animais e somos bastante civilizados… Ou tentamos…

Confesso que, na minha infância, apesar da enorme influência paterna (sempre na roça e tentando nos arrastar para lá, muitas vezes quase na marra), nunca tive muita afeição aos fatores do campo. Tais curiosidades pelo “mato”, mesmo ainda tímidas, se manifestaram mais recentemente.

Isso somado ao fato de gostar e vivermos uma vida extremamente urbana seriam fatores determinantes para conduzirmos o Benjamin nessa mesma “toada” (apesar da mãe insistir em dizer que era quase uma menina de sítio, mesmo tendo medo mortífero de qualquer inseto).

Fato é que, na prática construímos o inverso. Desde cedo buscamos ofertar contato do Ben com a natureza. Na própria “Bica” já fomos algumas boas vezes, assim como diversos passeios bucólicos e imersões em histórias fantásticas nos livros de cabeceira dele, com o abundante universo de fauna e flora! Disso nasceu o amor do pequeno por todo tipo de bicho! Uma verdadeira devoção animal…

E, voltando ao passeio… bicho e espaços adequados, aliás, é do que mais carece a “Bica”, hoje!

A alardeada e amplamente publicizada reforma do equipamento pela Prefeitura de João Pessoa parece estar restrita a FACHADA PRINCIPAL! A ladeira de acesso totalmente modificada com dois caminhos para pedestres (calçada margeando a mata e faixa verde exclusiva na pista), entrada com guichês novos de bilheteria e modernas placas de orientação em 3 línguas, novos quiosques de alimentação, além de réplicas de animais em tamanho real.

Até ali, “tudo muito bom, tudo muito bonito”, mas no que concerne especificamente a essência do Parque, a natureza, a sensação é de incerteza quanto à proposta futura do espaço!!

Sem entrar no mérito do debate sobre a existência desse tipo de equipamento, que para muitos especialistas equivale-se a uma prisão humana devido a limitação de espaço, fato é que se ainda existem, que atendam a condições minimamente adequadas.

Falo mais especificamente da fauna. Razão da existência de um zoo!!  Recentemente, o leão, umas das principais atrações locais, faleceu, talvez por velhice, não sei de verdade. Mas o elefante (outro animal que gera bastante interesse, até devido ao exotismo dessa espécie aqui do outro lado do oceano) vai ser transferido por falta de cuidado e maus tratos, conforme amplamente divulgado pela imprensa. E isso não pode ser admitido em nenhuma hipótese, especialmente em um local apropriado e passando por reforma para teoricamente melhorar sua estrutura. É, no mínimo, incoerente.

Os parcos bichinhos que restaram na “Bica” continuam relegados a locais, que ainda não passaram por qualquer intervenção (a maioria, segundo funcionários que conversei lá, não passarão mesmo). Por sinal, vale destacar também a quantidade de funcionários, bastante ampliada!

Em outros ambientes placas indicam construção de novo espaço como o destinado a felinos, enquanto um cercado por bambus será reformado.

Um simples espaço serve para ilustrar o tratamento inadequado destinado ao que deveria ser o foco (junto à flora) do parque. Uma cela de pouco mais de 10 metros quadrados é habitada ao mesmo tempo por duas espécies de macaco com natureza completamente distintas. Um é o Mico-de-cheiro de hábito diurno e que vive em bando, o outro é o Macaco da Noite, noturno e solitário.

Pois bem, no controverso exemplo acima, pelo menos ainda é possível ter alguma referência às espécies. Mas até as plaquinhas de sinalização e descrição das características naturais de vários animais foram retiradas e ainda não recolocadas. Obviamente creio que o farão, mas o questionamento é: para que reabrir um equipamento ainda em situação tão precária para os “habitantes quase nativos”?? Para que liberar visitação sem modificar nada na estrutura técnica e física de circulação??

A impressão, aventada em conversas comuns é que a Prefeitura de João Pessoa pretende configurar o local como um parque para piqueniques e brincadeiras (inclusive até aqueles brinquedos infláveis estavam lá). Acho um desperdício esse ser o foco, visto que equipamentos assim se espalham pela cidade (nesse caso por méritos da gestão em dar continuidade ao projeto de praças iniciado há mais de uma década).

Enfim, a “Bica” é um patrimônio encravado no coração de João Pessoa, um espaço guardado na memória afetiva de todo pessoense. Necessária à intervenção para requalificação desse espaço, mas que sua essência e vocação natural como Parque Zoológico seja expandida e não substituída por um parque de diversões…

  • Texto: Marcos Thomaz
  • Jornalista e fundador do blog MTM

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar