Dois acusados de participação na morte da vendedora Vivianny Crisley vão a júri popular no Fórum de Santa Rita, na Grande João Pessoa, nesta quarta (16).

O julgamento está marcado para as 13h. Devem ir a júri desta vez, dois dos três acusados do caso: Jobson Barbosa da Silva Júnior e Fagner das Chagas Silva, que tiveram julgamento adiado no dia 28 de fevereiro após trocarem defensores públicos por advogados contratados de maneira particular.

Um terceiro envolvido, Allex Aurélio Tomás dos Santos, já foi condenado a 26 anos de prisão, e assim como os outros dois que vão a júri nesta quarta, foi indiciado homicídio qualificado.

Entenda o caso

A jovem foi vista pela última vez com os rapazes saindo de um bar no bairro dos Bancários, na Zona Sul da capital paraibana. As imagens do circuito de segurança do estabelecimento datam o dia 20 de outubro de 2016.

Na época, em depoimento, um dos acusados confessou que a jovem foi morta porque gritava muito pedindo para ir pra casa. De acordo com Allex dos Santos, Jobson e Fágner saíram com Vivianny, de 29 anos, e depois retornaram para a casa com a roupa manchada de sangue.

O corpo da vendedora foi encontrado em um matagal da cidade de Bayeux, também na região metropolitana de João Pessoa, apenas 17 dias após o assassinato em estado de extrema decomposição, beirando a feição de esqueleto.

Próximo da vítima, que também foi queimada, foram encontrados um cartão de crédito e uma sandália. A família reconheceu os objetos como sendo de Vivianny.

Há expectativa de que muita gente acompanhe o julgamento. Familiares, associações em defesa da mulher e moradores devem estar presentes no local. Com informações do Portal T5

Comente

Camara Municipal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here