- Publicidade -
Política

Deputado vai acionar MP para investigar suposto desvio de verbas da Saúde em Cabedelo

Acusações recaem sobre o prefeito da cidade portuária, Vitor Hugo, que teria desviado cifras destinadas ao pagamento de gratificações

O deputado estadual Felipe Leitão (DEM) classificou as denúncias que apontam o possível desvio de R$ 1 milhão de reais destinado ao pagamento de gratificações aos profissionais ligados ao Programa Saúde da Família que atuam em Cabedelo como “sérias e que precisam ser apuradas, havendo o agravante de serem verbas federais”. As acusações recaem sobre o prefeito da cidade portuária, Vitor Hugo (DEM), que, após a exposição do caso na mídia, adotou a “lei do silêncio”.

- Continua depois da publicidade -

“Esse senhor é indiciado no relatório da Operação Xeque-Mate, vem praticando irregularidades na gestão, como constam em parecer do Tribunal de Contas do Estado, realizando contratos e termos aditivos alegando, falsamente, caráter de urgência e emergência. Tenta em vão se blindar da Xeque-Mate alterando Lei Orgânica Municipal numa manobra inócua da sua bancada na Câmara Municipal, e agora surge essa denúncia de um suposto desvio de verbas para a saúde que chega a R$ 1 milhão. Um verdadeiro absurdo que precisa ser apurado”, comentou  Felipe Leitão.

O parlamentar informou que já acionou sua assessoria jurídica para analisar o teor das acusações, irá se reunir com os vereadores da oposição a Vitor Hugo, bem como conversar com os servidores da Saúde lesados. “Vamos tomar todas essas providências, assim como levar o caso ao Ministério Público para que ele seja investigado e a luz da verdade devolvida ao povo de Cabedelo”, observou.

O parlamentar também relatou que buscará contato com a  agente de saúde, Patrícia Freitas, uma das denunciantes do caso e que vem sendo pressionada a não mais falar sobre o provável desvio. “Essa profissional merece todo o resguardo constitucional possível. A livre expressão é direito básico dos brasileiros, e aqui vejo sua coragem em denunciar um ato de suposta corrupção”, finalizou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar