Deputada cassada por harmonização facial foi indígena na TV

A deputada federal Silvia Waiãpi (PL-AP), que teve o mandato cassado após ser acusada de usar dinheiro público para fazer harmonização facial, fez sucesso na televisão antes de entrar para a política.

Silvia Waiãpi fez parte da novela “Uga Uga”, enredo de Carlos Lombardi que fez grande sucesso na televisão brasileira no início dos anos 2000. Ela interpretou a índia Crocoká, que na trama afastava os outros por conta da sua feiura. A atriz usava uma dentadura nas cenas.

Além de “Uga Uga”, a deputada federal participou de outros trabalhos na televisão. Ela atuou nas minisséries “A Muralha” (2000, “A Cura” (2010) e “Dois Irmãos” (2017).

Mandato cassado

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) cassou, nessa quarta-feira (19/6), o mandato da deputada federal Silvia Waiãpi (PL-AP). Os desembargadores rejeitaram a prestação de contas da parlamentar, que teria utilizado verba pública de campanha para realizar uma harmonização facial durante as eleições de 2022. Ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O Ministério Público Eleitoral (MPE) denunciou a deputada Silvia Waiãpi por gastar R$ 9 mil dos recursos destinados à campanha para procedimentos estéticos em um consultório odontológico em Macapá, capital do Amapá.

A deputada indígena apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) obteve 5.435 votos (1,28%), sendo eleita por média. Do Metrópoles.

Foto: Reprodução