CRM-PB realiza fiscalização e aponta diversas irregularidades no Trauminha

De acordo com o órgão, o hospital pode ser interditado eticamente. A Direção do Ortotrauma informou que só vai se pronunciar após receber, oficialmente, o relatório

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) constatou diversas irregularidades após fiscalização realizada no Complexo Hospitalar de Ortotrauma de Mangabeira, o Trauminha, em João Pessoa, na manhã desta segunda-feira (24).

“Recebemos denúncias de que tinham baratas em uma das enfermarias, mas quando chegamos aqui encontramos problemas em todas as enfermarias. São vários problemas que foram identificados”, disse João Alberto, diretor de fiscalização do CRM-PB.

Além das enfermarias da ortopedia estarem irregulares, com falta de lençóis, falta de higiene, banheiros com defeitos, presença de baratas e pacientes aguardando cirurgias, de acordo com o CRM ainda foi identificado que as escalas médicas da área vermelha, verde e emergência estão desfalcadas nos fins de semana.

O órgão informou que na quarta-feira (26) vai apresentar as condições do Trauminha em uma reunião plenária, e que até a sexta-feira (28), a direção do hospital deve entregar ao CRM-PB a escala médica da área vermelha, verde e emergência, sob pena de interdição ética dos profissionais médicos.

A direção do Ortotrauma informou que só vai se pronunciar após receber, oficialmente, o relatório do Conselho Regional de Medicina da Paraíba. A secretaria de comunicação da prefeitura de João Pessoa (Secom-JP) informou que todos os meses são realizados serviços de higienização na unidade.

Comente