Covid-19: Uber lança centro de higienização para motoristas

Atendimentos serão feitos por meio de agendamento prévio, para evitar filas e aglomerações

Nesta quinta-feira (28), a Uber anunciou vai inaugurar um Centro de Higienização para seus parceiros, como mais um dos esforços de combate à Covid-19. Motoristas e entregadores (Uber Eats) poderão higienizar carros e mochilas de entrega, além de coletar kits de proteção e higiene e instalar separadores de Pets.

O primeiro centro será instalado na cidade de São Paulo, em um estacionamento na região da Avenida Paulista, e começará a operar já na segunda-feira, dia 1º de junho. A empresa informou que há a possibilidade de estender a iniciativa a outras cidades do país.

Como vai funcionar o centro de higienização

A limpeza gratuita de automóveis e mochilas de entrega dos parceiros será realizada com padrão hospitalar, utilizando uma solução desinfetante certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O processo de limpeza dura 10 minutos em veículos, e menos de três minutos nas mochilas. Além disso, a solução não é tóxica e não tem cheiro.

Os parceiros também poderão efetuar a manutenção da limpeza, utilizando o kit de proteção e higiene, que é composto de máscara, luvas e desinfetante. Esse kit será fornecido uma vez por mês a cada parceiro.

Se aplicado corretamente, o desinfetante ajuda a manter e prolongar o efeito de proteção proporcionado pela limpeza realizada no centro.

Para completar, o centro ainda vai oferecer a aquisição e instalação de divisórias de proteção de PET (animais de estimação). Essas divisórias ajudam a manter o motorista protegido com contato com os animais, e são totalmente transparentes, para não atrapalhar a visão.

A Uber disse que os atendimentos serão feitos por meio de agendamento prévio, para evitar filas e aglomerações. Os agendamentos podem ser realizados pelo site oficial.

Medidas anteriores

Anteriormente, a Uber já havia criado ferramentas que para clientes e motoristas confirmarem se adotaram as medidas de higiene antes de iniciar uma viagem. Desde o início da crise, a empresa já mantinha um fundo de R$ 25 milhões, que é sado para oferecer uma ajuda financeira aos parceiros que precisam parar de trabalhar por recomendação médica.

Do TecMundo

Comente