Covid-19: Hospital Universitário de CG desativa leitos devido baixa ocupação

Durante os três meses de atendimentos, a UTI da unidade hospitalar no município recebeu 66 pessoas infectadas pela doença

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e vinculado à Rede Ebserh desativou, na última sexta-feira (21), 24 leitos destinados a pacientes infectados pela Covid-19, devido a baixa taxa de ocupação na unidade hospitalar.

Em reunião realizada na quarta-feira (19) com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ficou decidido que, a partir daquele momento, os leitos Covid do HUAC seriam retirados do painel da Central de Regulação de Leitos, isto é, não haveria a entrada de novos pacientes.

A decisão foi tomada após a baixa taxa de ocupação de leitos em Campina Grande. De acordo com os dados da Secretaria de Saúde do município, nesse domingo (23), a taxa de ocupação era de 31% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinadas a pacientes com a doença. Nas enfermarias, há 25%. Além disso, com a desativação dos leitos, os profissionais que estavam exclusivamente na linha de frente vão poder retornar aos seus postos originais de trabalho, facilitando assim a retomada das consultas, cirurgias e procedimentos no hospital.

A ala Covid do HUAC foi montada onde era a ala de infectologia do hospital. Assim, após passar por um procedimento de desinfecção dos setores, serão disponibilizados leitos para pacientes com doenças infecto contagiosas.

Durante os três meses de atendimentos a pacientes com Covid, a UTI do HU de Campina Grande recebeu 66 pacientes.

Comente