Coronavírus: Paraíba não atinge ‘isolamento mínimo’ na 1ª semana de julho

Estado teve taxa de isolamento média de 48,1%, de acordo com dados da InLoco. Menor taxa apresentada foi de 38,93%, na sexta-feira (3)

A Paraíba não conseguiu atingir a taxa de isolamento social mínima, que é de 50%, exigido pelas autoridades sanitárias e de saúde para conter a proliferação do novo coronavírus na primeira semana de julho. Nos sete primeiros dias do mês a média do índice foi 48,1%. A menor taxa apresentada foi de 38,93%, na sexta-feira (3). Os dados são da InLoco, plataforma utilizada pelo Governo do Estado para medir o isolamento no território paraibano.

+ Covid-19: Paraíba tem melhor taxa de testagem do NE e sexta maior do Brasil

A flexibilização da quarentena em diversos estados, aliada a uma desistência coletiva do isolamento, reforçado por setores políticos e movimentos, tem feito decair drasticamente os números da taxa de isolamento. Reflexo disso é que no dia 3 de julho, com apenas 38,93%, a Paraíba teve a sexta melhor taxa do país.

+ Fim do Hospital de Campanha na Grande JP será analisado pelo Governo neste mês

A melhor taxa – dentro da primeira semana de julho – foi mais uma vez em um domingo, dia da semana que rotineiramente não movimenta os paraibanos. Com 49,01%, o estado teve o 14º índice no ‘ranking do isolamento social’.

Confira taxas de isolamento social na primeira semana de julho

  • 1º de julho – 39,6%
  • 2 de julho – 40,04%
  • 3 de julho – 38,93%
  • 4 de julho – 40,43%
  • 5 de julho – 49,01%
  • 6 de julho – 41,25%
  • 7 de julho – 39,54%

Paraíba tem 54.802 casos confirmados do novo coronavírus, com 1.145 mortes. O número de casos descartados é de 64.933, enquanto o de casos recuperados chega a 19.373. Há incidência do vírus em 218 dos 223 municípios paraibanos.

Paraíba tem melhor taxa de testagem do NE e sexta maior do Brasil

Com quase 161 mil testes para Covid-19 realizados, a Paraíba tem a melhor taxa de testagem do Nordeste e a sexta melhor do Brasil. São 4.004 testes para cada 100 mil habitantes. O estado é seguido por Piauí (3.738) e Ceará (3.492). Pernambuco tem a pior taxa da região, com índice de 1.395.

+ Covid-19: Paraíba registra 1.651 novos casos e 27 óbitos nesta terça

A estimativa de número de testes necessários, de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a Paraíba é de 160.725. O estado ultrapassou esta meta, realizando 160.869 testes na população.

No âmbito nacional, a Paraíba fica atrás apenas de Distrito Federal (8.865), Amapá (5.730), Rondônia (4.905), Rio de Janeiro (4.604) e Amazonas (4.109).

Dois deles, os estados carioca e amazonense apresentam altos números de infectados, com 144.086 e 79.167 casos confirmados, respectivamente.

Comente