Coronavírus: Nova York publica dicas de sexo seguro e recomenda masturbação

A Prefeitura de Nova York publicou recomendações para o sexo seguro durante a pandemia de coronavírus. A versão que esta disponível em seu site, no momento da publicação deste texto, é deste sábado (21). Informação foi divulgada pelo Blog do Sakamoto, do UOL.

O Departamento de Saúde da cidade mais populosa dos Estados Unidos lembra aos moradores que “você é seu parceiro sexual mais seguro” neste momento e pede para não esquecer de lavar as mãos e os brinquedos sexuais com água e sabão antes e depois de se masturbar. Na sequência, o mais seguro, segundo o documento, são relações com o parceiro ou parceira com a qual se mora.

Também pede que seja considerada uma pausa nos encontros caso a pessoa costuma ter parceiros sexuais que conheceu pela internet ou é profissional do sexo, sugerindo o uso de vídeos e sexting.

A cidade de Nova York está de quarentena por conta do coronavírus.

Segue a tradução da íntegra do documento:

Sexo e a Doença do Coronavírus 2019 (Covid-19)

Todos os nova-iorquinos devem ficar em casa e minimizar o contato com outras pessoas para reduzir a propagação do Covid-19.

Mas você pode fazer sexo?

Aqui estão algumas dicas de como aproveitar o sexo e evitar a disseminação do Covid-19.

1. Saiba como o Covid-19 se espalha

Você pode contrair o Covid-19 de uma pessoa que o possui

– O vírus pode se espalhar para pessoas a menos de 1,8 metro de uma pessoa com Covid-19 quando ela tossir ou espirrar.

– O vírus pode se espalhar através do contato direto com a saliva ou muco.

Ainda temos muito a aprender sobre Covid-19 e o sexo

– Covid-19 foi encontrado nas fezes de pessoas infectadas pelo vírus.

– Covid-19 ainda não foi encontrado no sêmen ou no fluido vaginal.

– Sabemos que outros coronavírus não transmitem eficientemente através do sexo.

2. Prefira sexo com parceiros próximas a você

Você é seu parceiro sexual mais seguro. A masturbação não espalhará o Covid-19, especialmente se você lavar as mãos (e seus brinquedos sexuais) com água e sabão por pelo menos 20 segundos antes e depois do sexo.

O próximo mais seguro é o parceiro com quem você mora. Ter contato próximo – incluindo sexo – com apenas um pequeno círculo de pessoas ajuda a evitar a propagação do Covid-19.

Você deve evitar contato físico – incluindo sexo – com alguém fora de sua casa. Se você faz sexo com outras pessoas, tenha o mínimo possível de parceiros.

Se você costuma encontrar seus parceiros sexuais on-line ou ganha a vida com o sexo, considere fazer uma pausa nos encontros pessoais. Encontros por vídeo, sexting ou salas de bate-papo podem ser opções para você.

3. Tome cuidado durante o sexo.

Beijar pode transmitir facilmente Covid-19. Evite beijar alguém que não faz parte do seu pequeno círculo de contatos próximos.

O rimming (boca no ânus) pode espalhar o Covid-19. Vírus nas fezes podem entrar na boca.

Preservativos e proteções dentárias podem reduzir o contato com saliva ou fezes, especialmente durante o sexo oral ou anal.

Lavar-se antes e depois do sexo é mais importante do que nunca.

– Lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos.

O Departamento de Saúde de Nova York pode mudar as recomendações à medida em que a situação evolui.

– Lave brinquedos sexuais com água quente e sabão.

– Desinfecte teclados e telas sensíveis ao toque que você compartilha com outras pessoas (para bater papo por vídeo, para assistir pornografia ou qualquer outra coisa).

4. Não faça sexo se você ou seu parceiro não estiverem se sentindo bem

Se você ou um parceiro podem ter Covid-19, evite sexo e, principalmente, beijar.

Se você começar a se sentir mal, pode estar prestes a desenvolver sintomas do Covid-19, que incluem febre, tosse, dor de garganta ou falta de ar.

Se você ou seu parceiro tiver uma condição médica que possa levar a um Covid-19 mais grave, talvez prefira também pode pular sexo.

– Essas condições médicas incluem doenças pulmonares, cardíacas, diabetes, câncer ou um sistema imunológico enfraquecido (por exemplo, HIV não suprimido e baixa contagem de CD4).

5. Prevenir o HIV, outras infecções sexualmente transmissíveis (DSTs) e gravidez não planejada.

HIV: preservativos, profilaxia pré-exposição (PrEP) e ter uma carga viral indetectável ajudam a prevenir o HIV.

Outras DSTs: preservativos ajudam a prevenir outras DSTs.

Gravidez: verifique se você tem uma forma eficaz de controle de natalidade nas próximas semanas.

Comente