Conselho homologa resultado prévio da eleição para reitoria da UEPB

Reunião conjunta do Consuni com o Consepe, a ser realizada na próxima terça-feira (10), definirá a lista tríplice a ser encaminhada ao governador João Azevedo

Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (6), através de videoconferência e transmitida ao vivo pelo Canal Rede UEPB, o Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) homologou o resultado da consulta prévia para escolha da nova gestão da Instituição para o próximo quadriênio. O relatório, elaborado pela Comissão Eleitoral responsável pela condução do pleito, foi aprovado por ampla maioria, sendo 22 votos favoráveis e seis contrários. Não houve abstenções.

Agora, reunião conjunta do Consuni com o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), a ser realizada na próxima terça-feira (10), definirá a lista tríplice a ser encaminhada ao governador João Azevedo para nomeação dos novos gestores da UEPB. Durante a reunião que homologou o resultado da consulta prévia, vários conselheiros destacaram a forma idônea e isenta como a Comissão Eleitoral se comportou durante todo o processo eleitoral.

Integrante da Comissão, a professora Esmeralda Porfírio de Sales lembrou, que mesmo com as divergências, o processo eleitoral foi feito de forma transparente e imparcial, o que atesta a sua legitimidade. Ela destacou o esforço da comissão em uma eleição inédita, realizada em tempos tão difíceis. Presidente da reunião, o reitor Rangel Junior criticou a tentativa de algumas pessoas em tentarem replicar na UEPB modelos de exacerbação de conflitos e combate no processo eleitoral e enfatizou que a autonomia e o conjunto de regras da Instituição, deliberado nos conselhos superiores, precisam ser respeitados.

Durante a reunião virtual, houve uma invasão na sala do Google Meet, com a tentativa de um internauta de tumultuar o trabalho dos membros do Consuni e impedir a aprovação do relatório. O ataque revoltou os conselheiros, que interpretaram o ato como um total desrespeito à Instituição. A Administração Central da Universidade já está tomando todas as medidas legais para identificar e responsabilizar o autor dos ataques virtuais.

Rangel agradeceu à comissão técnica da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) pelo trabalho e êxito do processo, bem como agradeceu o empenho dos membros da Comissão Eleitoral, na pessoa do presidente, o professor Sérgio Cabral dos Reis. O reitor observou que é natural haver divergências em um processo eleitoral, com insatisfações daqueles que não obtiveram êxito no processo, mas frisou que tudo isso faz parte do processo democrático e o que se espera é maturidade de todos.

O presidente da Comissão Eleitoral, professor Sérgio Cabral dos Reis, fez uma avaliação positiva de todo o processo eleitoral e disse que o trabalho da Comissão, na primeira eleição on-line da história da UEPB, foi pautado na isenção, transparência e legalidade, com todas as ações pautadas nas fundamentações de decisões judiciais e na democracia participativa, onde foi assegurado o acesso de todos nas reuniões da Comissão. Professor Sérgio destacou a decisão do Consuni, que referendou todo o trabalho da Comissão ao aprovar, por maioria, o relatório da consulta prévia em sua totalidade.

O coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação, Carlos Alberto Chaves, destacou o empenho da CTIC em todo o processo e enfatizou que a Coordenadoria procurou criar todas as condições para garantir o êxito e a total transparência na primeira eleição on-line da UEPB. Ele disse que a Universidade usou um sistema moderno, eficaz e que garantiu a realização de uma eleição remota atípica e segura. “A CTIC se empenhou de forma total para garantir o processo mais transparente possível em todas as situações. Tivemos um trabalho enorme e que foi muito bem sucedido”, avaliou.

A Consulta prévia para Reitoria da UEPB aconteceu no dia 21 de outubro, de forma remota. Foi a primeira eleição da Instituição realizada de forma on-line. No pleito, as professoras Célia Regina Diniz e Ivonildes Fonseca, que compuseram a Chapa 2 #UEPBForte, venceram a votação, com um percentual de 44,54% do total de votos, recebendo 388 votos dos docentes, 283 dos técnicos administrativos e 2.027 dos discentes.

A Chapa 4 “UEPB Autônoma, Plural e Humana”, composta pelo professor Carlos Enrique Ruiz Ferreira e pela professora Maria Isabelle Silva Dias Yanes, computou 20,97% dos votos, ficando em 2º lugar. A Chapa 1 “UEPB+”, composta pelo professor José Etham de Lucena Barbosa e pela professora Valdecy Margarida da Silva, teve 16,97% dos votos, ficando em 3º lugar. Já a Chapa 3 “UEPB Educação com Inovação e Inclusão”, composta pelo professor Juracy Régis de Lucena Júnior e pela professora Jacqueline Echeverría Barrancos, obteve 16,88% dos votos, ficando em 4º lugar.