Publicidade
Esportes

Confirmado: os 10 mortos em incêndio eram jogadores do Flamengo; saiba mais sobre eles

Um incêndio no fim da madrugada desta sexta-feira (8) destruiu o alojamento da categoria de base do Flamengo e deixou 10 mortos e três feridos no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do clube rubro-negro, na Zona Oeste do Rio.

- Continua depois da publicidade -

O incêndio atingiu a ala mais velha do CT, que servia de alojamento para as categorias de base e recebia jogadores de 14 a 17 anos de idade. As vítimas estavam dormindo no momento do incêndio, o que teria contribuído para a tragédia.

Veja abaixo vídeo do incêndio gravado por moradores da região:

Os bombeiros foram acionados às 5h17 e os feridos foram levados para o hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Veja abaixo quem são as vítimas identificadas e com os nomes divulgados.

Mortos

Athila Paixão – era de Lagarto, Sergipe, e tinha 14 anos. Jogava no clube desde março de 2018. O pai contou que, em sua última conversa com o filho, ele disse que jogaria no Maracanã nesta sexta-feira, dia em que aconteceu o incêndio.

 

Arthur Vinicius – o jogador morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos neste sábado (9). A família foi avisada e está a caminho do Rio, segundo informações da TV Rio Sul.

 

Bernardo Pisetta – nascido em Santa Catarina, era goleiro e já tinha atuado em outros times de futebol e equipes de futsal.

 

 

Christian Esmério – goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril de 2018, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube. Acumulava convocações para a Seleção Brasileria.

 

Gedson Santos – tinha 14 anos e era natural de Itararé (SP). O meio-campista era recém-contratado do Athletico Paranaense.

 

 

Jorge Eduardo Santos – tinha 15 anos e era de Além Paraíba (MG). Ele começou a jogar futebol aos 7 anos e chegou às categorias de base do Flamengo aos 12 anos.

 

 

Pablo Henrique da Silva Matos – primo do zagueiro Werley, do Vasco, joga no Sub-17 do Flamengo, é de Minas Gerais e morava no centro de treinamento.

 

 

Rykelmo de Souza Vianna – tinha 16 anos e atendia pelo apelido de Bolívia. Era natural de Limeira (SP) e jogava no meio de campo, como volante.

 

 

Vitor Isaías – nascido em Santa Catarina, tinha 15 anos. Era atacante e tinha seis meses de Flamengo. Começou a carreira no futsal do Figueirense.

 

 

Samuel Thomas Rosa – o garoto de 15 anos era morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Preferiu dormir no CT para voltar para a Baixada nesta sexta. Ele jogava de lateral direito.

 

 

Feridos

Cauan Emanuel – em 2017, chegou a disputar o Campeonato Cearense pelo Santa Cruz e o Campeonato de Futsal Colegial, pelo Salomé Bastos e Falcões da Vila, de Fortaleza. O jogador cearense está há três anos no Rio e, desde o ano passado, joga no Flamengo, disputando os campeonatos da categoria de base.

 

Jhonatan Ventura – está internado em estado mais grave, com 30% a 35% do corpo queimado. Natural de Vila Velha (ES), atua como zagueiro no time de base. Passou por uma cirurgia no Hospital Lourenço Jorge, e depois foi transferido para o Hospital Pedro II, referência no tratamento de queimados.

 

Francisco Dyogo – é goleiro da base rubro-negra e, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, está fora de perigo. Ele chegou ao Rio em janeiro de 2018.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar