Concertos Sinfônicos Digitais deste sábado tem música para trompete e trilhas sonoras

O programa ‘Concertos Sinfônicos Digitais’, realizado pela Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP), apresenta, neste sábado (21), dois convidados, o maestro Alexandre Guerra, com a peça ‘Documentário de Natureza’, e Wellington Dino, com o Concerto de Neruda.  O programa vai ao ar às 18h, no canal da Orquestra, no Youtube, que pode ser acessado através do link https://www.youtube.com/channel/UCYVkDj14V8hITtABrdTXxvA.

Na primeira parte do programa acontece o concerto para trompete em Mi Bemol Maior, da obra de Johan Baptist Georg Nerud – mais conhecido como Neruda. O solo é do trompetista Wellington Dino de Lima, junto com a Orquestra Sinfônica.

Conhecido como Índio, o pernambucano, que é membro da OSMJP, explica que a peça traz um conceito no estilo clássico, composta em meados de 1750, no Tribunal de Dresden, na Alemanha. O concerto se baseia na única fonte de manuscrito existente atualmente, localizada em Praga, na República Tcheca.

“Para quem aprecia música de concerto vai se encantar com a obra de Johan Baptist Georg Nerud. A parte solo é imensamente exigente e é mantida no registro agudo por toda parte”, disse. Assim, apenas alguns músicos de trompa hoje podem dominá-la, mesmo na moderna trompa de válvulas. No trompete, segundo ele, essas dificuldades não se aplicam. Por isso, é mais comum apreciar esse concerto sendo tocado por um trompetista.

Na segunda parte do programa, o renomado compositor de cinema, Alexandre Guerra, apresenta uma coletânea de músicas autorais presentes em filmes e séries. O artista preparou uma combinação das músicas com as imagens dos respectivos filmes que serão projetadas.

“No programa estão músicas de um documentário chamado ‘Expedição e novas espécies’, em que uma equipe de pesquisadores, com a ajuda do Exército, vai a um local nunca acessado por pessoas, no meio da Amazônia, fazer uma pesquisa científica para encontrar novas espécies”, explicou.

Também haverá uma série em coprodução com a França, chamada ‘Salvos de Extinção’, com episódios que tratam de animais em risco de extinção. Alexandre Guerra basicamente fez uma combinação de músicas desses dois trabalhos.