Conass e Conasems irão examinar denúncia apresentada ao STF sobre vacinação de crianças

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) emitiram uma nota conjunta, nesta quarta-feira (19), informando que irão examinar de “forma meticulosa” a denúncia apresentada pela Advocacia-Geral da União ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu 48 horas de prazo,  para que Estados e o Distrito Federal expliquem informações de que cerca de 20 mil crianças foram vacinadas contra a Covid-19 irregularmente.

Na nota, os conselhos explicam que “em mais de 300 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 já aplicadas, é possível que tenham ocorrido erros como os listados na denúncia”.

Veja nota na íntegra:

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab