Os dados divulgados pelo Atlas da Violência 2018, segundo os quais a Paraíba foi um dos estados que mais se destacaram na redução de homicídios no país durante os últimos anos, continua repercutindo em diversos setores e ganhou destaque na imprensa nacional o fato do envolvimento direto do governador Ricardo Coutinho na questão da Segurança Pública citado no documento. Segundo o levantamento, a Paraíba saiu da posição de 3º para 18º entre os mais violentos do Brasil e registrou uma redução de  20,4% na taxa de homicídios no período de 2011 a 2016.

Além do envolvimento direto do governador Ricardo Coutinho, o Atlas da Violência aponta ainda a eficiência do Programa Paraíba Unida pela Paz, propiciando a diminuição gradativa nas taxas de homicídios.

Ainda segundo o Atlas, a taxa de homicídios na Paraíba é a segunda menor do Nordeste, com uma média de 33,9 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. O número é maior apenas do que encontrado no Piauí, onde a taxa ficou em 21,8, a terceira menor do país. Por sua vez, a taxa de Sergipe foi de 64,7, quase duas vezes mais que o contabilizado na Paraíba, de acordo com o estudo. Os estados de Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4) e Pernambuco (47,3) foram seguidos por Bahia (46,9), Ceará ( 40,6) e Maranhão (34,6), que também apareceram na sequência com registros elevados.

No ano de 2016, a Paraíba foi a unidade da federação que registrou maior redução de mortes violentas de jovens. O Atlas apontou que o estado apresentou redução na taxa de homicídios de pessoas de 15 a 29 anos, em relação ao ano anterior. A queda chegou a 15,6%. Além do território paraibano, a diminuição só ocorreu em Maranhão, (-3,6%), Mato Grosso (-2,5%), Amazonas ( – 3,3%) , São Paulo (-13,5% ), Ceará ( – 14,2%) e Espírito Santo (- 14,8%).

Camara Municipal