Com trio paraibano, Brasil enfrenta Argentina pelas Eliminatórias, neste domingo

Duelo também é mais uma oportunidade para ver mais um duelo entre Neymar e Messi, companheiros de clube novamente, agora no Paris Saint-Germain

Dois meses depois de decidirem a Copa América no Maracanã – com final feliz para os argentinos -, Brasil e Argentina se reencontram neste domingo, às 16h (de Brasília), na Neo Química Arena, em São Paulo. Seleção Brasileira conta, pela primeira vez na história, com três paraibanos convocados no mesmo time: Santos, Hulk e Matheus Cunha. O atacante do Atlético de Madri estreou pela seleção Canarinho diante do Chile, na quinta-feira (2). O camisa 7 do Atlético-MG ainda não entrou em campo, apesar dos analistas e comentaristas o cobrarem em campo. O goleiro Santos também não teve oportunidade.

O duelo, que é válido pela sexta rodada das Eliminatórias e deveria ter sido realizado em março, coloca frente a frente os dois primeiros colocados da competição. O Brasil tem larga vantagem na ponta da tabela, com 21 pontos, contra 15 dos argentinos.

As duas seleções já estão com pé e meio na Copa do Mundo do Catar, no ano que vem – com 99% e 94% de chances, de acordo com cálculos do matemático Tristão Garcia, no site Infobola. Mas a rivalidade e o componente de revanche estão no ar.

Também é mais uma oportunidade para ver mais um duelo entre Neymar e Messi, companheiros de clube novamente, agora no Paris Saint-Germain. Será a sexta edição do confronto, que tem vantagem para o camisa 10 alviceleste: três vitórias e duas derrotas.

O time da Argentina é praticamente o mesmo da decisão do Maracanã. Já o Brasil tem muitos problemas para esta data Fifa, principalmente pelo veto dos clubes ingleses na apresentação de nove jogadores. Quatro titulares daquela decisão não foram liberados por seus clubes (Ederson, Thiago Silva, Fred e Richarlison) e outros dois não foram convocados por Tite (Renan Lodi e Everton Cebolinha).

Itaquera reserva boas lembranças a ambas as seleções. O Brasil tem quatro vitórias na arena corintiana, enquanto a Argentina acumula duas vitórias e um empate (na semifinal da Copa do Mundo de 2014, com a classificação sobre a Holanda vindo nos pênaltis).