CMJP analisa requerimento que pedia exoneração de Adalberto Fulgêncio da Saúde

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) rejeitou, nesta quinta-feira (13), requerimento da oposição que pedia a exoneração do cargo do secretário Municipal de Saúde, Adalberto Fulgêncio. A votação contou com 10 posicionamentos contra e 6 a favor.

A vereadora de oposição, Raíssa Lacerda, apontou que o requerimento era um “favor” para o prefeito Luciano Cartaxo (PV) devido ao, segundo ela, mau trabalho do gestor na saúde do município.

“A bancada esta fazendo um favor ao prefeito Luciano Cartaxo, a partir do momento que a bancada pede a exoneração, assinada por 8 vereadores, que é constatado que está faltando medicamentos, médicos em PSF. O secretario é inoperante, e sugiro que o prefeito exonere e coloque o adjunto no lugar”, disse.

Já o líder da situação, Milanez Neto, rechaçou a opinião da vereadora e listou os benefícios para a saúde da capital durante a gestão Cartaxo.

“Temos que discutir a saúde, não a demissão de secretário. Acabei de mostrar o avanço na saúde, a nossa saúde mandou bem. A saúde tem falhas, defeitos, mas tem avanços. Recebemos o governo com uma UPA e hoje temos quatro, fizemos concurso para a saúde…”, disse. Com informações do WSCOM.

Comente