Clube do Choro abre a temporada de shows do Sabadinho Bom de 2024

Espaço valoriza músicos da cidade de João Pessoa, além de contribuir para potencializar uma economia criativa no Centro Histórico

Foto: Daniel Silva

O Clube do Choro da Paraíba abre a programação de shows do Sabadinho Bom edição 2024, neste sábado (6), na Praça Rio Branco, no Centro Histórico da cidade. O evento é promovido pela Prefeitura de João Pessoa, por meio da sua Fundação Cultural (Funjope). A animação começa a partir do meio-dia.

“A gente abre a temporada do Sabadinho Bom com a presença já clássica do Clube do Choro da Paraíba. O Sabadinho Bom se transformou em uma vivência artística, social e cultural da cidade de João Pessoa. Todos os sábados a gente tem ali uma onda de pessoas que vão dançar, se divertir, se encontrar sobre a matriz do melhor do choro e do samba do que nós produzimos na cidade. Então, a gente tá abrindo o ano de 2024 com essa perspectiva forte de valorização da cultura no Centro Histórico, justamente a partir da nossa experiência no Sabadinho Bom”, disse o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

O espaço valoriza os cantores, as cantoras, os músicos da cidade de João Pessoa, além de contribuir para potencializar uma economia criativa no Centro Histórico.

Os integrantes do Clube do Choro trazem na bagagem um repertório com clássicos da música popular brasileira como: ‘Aquarela do Brasil’ (Ary Barroso); ‘Vou te contar’ (João Gilberto); ‘Carinhoso’ (Pixinguinha); ‘Naquela Mesa’ (Sérgio Bittencurt), além de ‘Juízo Final’, ‘Retalho de Cetim’, ‘Deus me Livre’, entre outros.

“O que os pessoenses podem esperar? Vai ser um show emocionante, muito samba raiz, forró e muito choro. Esperamos vocês”. O convite foi feito por Juarez – Mestre Jura, coordenador do Clube do Choro e cavaquista.

Clube do Choro – Teve início na década de 80, no ano de 1985 e foi um dos primeiros grupos a tocar no palco do Sabadinho Bom. A banda é formada por Nicinha – vocal; Barroso – vocal; Juarez – cavaquinho; João Maria – violão 7 cordas; Tereza – trombone; Cristiane + afoxé; Paulo Roberto – surdo e Francimar – pandeiro.