- Publicidade -
Política

Cidadania e API divulgam notas em apoio a Nonato Bandeira após ataques do G11

Bloco de parlamentares da disse, em nota divulgada nesta quarta-feira (12), que secretário comandava máquina de ataques contra membros da ALPB

A Executiva Municipal do Cidadania-JP divulgou nota de solidariedade ao Secretário de Comunicação Institucional do Governo do estado da Paraíba, jornalista Nonato Bandeira, alvo de “acusações levianas dos Deputados Estaduais do G11”, que emitiram nota acusando-o de financiar blogs e sites para atacar o grupo.

- Continua depois da publicidade -

“O Cidadania-JP reconhece em Nonato um jornalista ético, gestor público de conduta ilibada e lúcido articulador político, sendo incapaz desse tipo de expediente”, diz trecho da nota assinada pelo vereador Bruno Farias, presidente da legenda em João Pessoa.

Leia abaixo a nota na íntegra

A Executiva Municipal do Cidadania-JP vem a público apresentar sua solidariedade política ao Secretário de Comunicação do Governo do Estado, Jornalista Nonato Bandeira, que foi alvo de acusações levianas dos Deputados Estaduais do G11, que emitiram nota, acusando-o de financiar blogs e sites para atacar o grupo e “de criar fake news, distorcendo a fala de alguns companheiros para causar discórdia”.

O Cidadania-JP reconhece em Nonato um jornalista ético, gestor público de conduta ilibada e lúcido articulador político, sendo incapaz desse tipo de expediente.

Nonato aprendeu, desde os bancos da faculdade, a ter uma postura ética no fazer jornalismo. Profissional do batente jornalístico, tendo trabalhado nas redações dos principais veículos de comunicação do Estado, Nonato sempre se destacou por seu compromisso com a verdade, tendo, em função dos inúmeros e relevantes serviços prestados ao longo de sua longeva e profícua trajetória profissional, sido eleito Presidente da API (Associação Paraibana de Imprensa) num dos momentos mais gloriosos e candentes dessa instituição histórica, que sempre defendeu a ética, a valorização dos profissionais da imprensa, as liberdades e a democracia. Agora, ocupando o cargo de Secretário de Comunicação, não seria ele, que já exerceu o jornalismo com tanta paixão, o incentivador de fake news ou factoides para macular a imagem de parlamentares da oposição ou situação.

O Partido recebe com surpresa e indignação essas acusações caluniosas contra Nonato, e tomará as medidas cabíveis para que a sua história não seja maculada, para que o seu caráter não seja conspurcado e para que a sua honra seja preservada.

Bruno Farias
Presidente Municipal do Cidadania-JP

Manifestação da API

A diretoria da Associação Paraibana de Imprensa (API) também divulgou nota de solidariedade para Nonato. Ele é jornalista e já presidiu a entidade.

Na nota, a API destaca o caráter profissional de Nonato e sua atuação importante nos diversos órgãos de imprensa da Paraíba.

Confira nota da API

A Diretoria da Associação Paraibana de Imprensa (API) vem de público prestar irrestrita solidariedade ao jornalista e ex-presidente desta entidade, Nonato Bandeira, pela forma grosseira e agressiva com que foi mencionado em uma Nota divulgada pelo denominado G11 da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba.

Enquanto presidente da API e no exercício profissional com passagem em diversos órgãos da imprensa do Estado, Nonato Bandeira sempre pautou sua atuação com coerência, correção, profissionalismo e lealdade aos amigos e leitores, razão pela qual nos surpreende o seu fuzilamento público enquanto comandante da Comunicação Institucional do Governo, já que o equilíbrio e a sensatez configuram o traço marcante de sua personalidade.

Não por menos que ele continua sendo um referencial para todos os que integram esta Diretoria.

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar