Chuva de meteoros poderá ser vista na Paraíba, na madrugada desta quarta-feira

A chuva de meteoro, que terá sua máxima nessa madrugada, em condições ideais de observação, ela pode apresentar até 40 meteoros por hora

Uma chuva e meteoros, formados por detritos do famoso cometa Halley, ocorrerá na madrugada desta quarta-feira (6) e poderá ser vista da Paraíba. Os astrônomos consideram essa chuva e meteoro a melhor do do Hemisfério Sul do planeta, e ela poderá ser vista sem a ajuda de telescópios, câmeras ou qualquer equipamento especial.

O astrônomo, Marcelo Zurita indica que na Paraíba os meteoros começarão a surgir após 01h30 desta quarta-feira e vão se intensificando ao longo da madrugada, principalmente após a Lua se pôr, como citado anteriormente.

“O melhor horário para se observar a Eta Aquáridas este ano é justamente entre o pôr da Lua e o amanhecer”, aponta o astrônomo.

A chuva de meteoro, que terá sua máxima nessa madrugada, em condições ideais de observação, ela pode apresentar até 40 meteoros por hora e, por sua localização geográfica, o Nordeste Brasileiro é privilegiado, já que essa chuva é mais bem observada nas regiões tropicais do planeta.

Como observar

É importante lembrar que o mundo vive uma pandemia e, por isso, a melhor maneira de observar essa chuva de meteoros é ficando em casa. Procure um quintal, jardim, varanda, ou qualquer área que lhe forneça uma boa visão do céu. De preferência um local escuro ou o mais escuro possível.

Apesar de o radiante (ponto no céu de onde, para um observador em um planeta, os meteoros parecem se originar) da Eta Aquáridas ficar em Aquário, você não precisa estar olhando na direção dessa constelação para ver seus meteoros, pois eles aparecerão em todas as partes do céu, apenas parecendo vir da direção da constelação.

Cometa Halley

A última passagem do cometa Halley próximo à Terra ocorreu em 1986, devendo passar novamente apenas em 2061.

“Tanto a Eta Aquáridas quanto a Oriónidas em outubro são chuvas de meteoros geradas por detritos deste cometa. Então, aos que se animarem a acordar de madrugada para contemplar essa bela chuva de meteoros, não se esqueçam que estarão observando pequenos fragmentos que há milhares, talvez milhões de anos, se desprenderam do cometa Halley e passaram esse tempo todo vagando pelo espaço, como que esperando o momento certo de atingir nossa atmosfera e provocar esse espetáculo”, conclui Zurita.

 

Comente