- Publicidade -
Política

Charliton escancara abandono dos bairros periféricos de JP pelo gestão municipal

Nos últimos anos a atual gestão municipal implantou em João Pessoa uma política de segregação, realizando obras em locais estratégicos e de grande visibilidade, esquecendo os bairros e comunidades mais distantes. Para o Professor Charliton, candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores, hoje existem duas cidades: “Temos a João Pessoa que o prefeito mostra na televisão, e a João Pessoa carente que sofre com o abandono do poder público”.

- Continua depois da publicidade -

Em um dos seus últimos guias eleitorais, o Professor Charliton mostrou a situação de bairros e comunidade que não são citadas pelo prefeito Cartaxo, muito menos aparecem na sua propaganda eleitoral. “Com certeza as ruas desses bairros e comunidades não constam na lista daquelas que o prefeito diz ter calçado. Com certeza essas pessoas não estão entre aquelas que foram beneficiadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, criado pelo Governo Lula e que teve continuidade no governo Dilma, mas que o prefeito insiste em dizer que é uma projeto dele. Com certeza essas famílias não recebem o atendimento de saúde exemplar que o prefeito propaga”.

“Parece que a Prefeitura de João Pessoa só administra a cidade para alguns, e ainda se orgulha disso. A população dos bairros e comunidades mais humildes da nossa cidade precisam de uma atenção especial, precisam de casa própria, saneamento básico, atendimento adequado nos equipamentos de saúde, educação pública de qualidade, opções de lazer, e políticas sociais de diversos tipos”, explicou.

Segundo candidato do PT, a Capital paraibana precisa de um gestor que derrube esse muro criado, e desfaça essa política da “cidade maquiada”, e implante a política da “cidade real”: “No dia a dia da maioria da população da nossa cidade você encontra ônibus lotados, falta de médicos, medicamentos e demora na realizadas de exames, consultas e procedimentos mais graves, longos engarrafamentos, e a falta de cuidado com quem mais precisa do poder público”.

O Professor Charliton lembrou que essa realidade poderia ter sido muito diferente se o prefeito tivesse tido a competência de utilizar os investimentos disponibilizados pelo governo da presidenta Dilma para a melhoria da cidade, “mas a Prefeitura não fez a sua parte”. “João Pessoa precisa de um prefeito competente e democrático. Um prefeito que escute a população, que tenha responsabilidade com o dinheiro público e saiba que João Pessoa é uma cidade só”, finalizou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Fechar