Cerca de 80,9% dos estudantes da PB tiveram aulas em julho, aponta IBGE

Dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio com novos temas relacionados à pandemia, divulgada nessa quinta-feira

80,9% dos estudantes paraibanos, cerca de 765 mil, da faixa etária dos seis aos 29 anos, tiveram atividades escolares durante o mês de julho. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) com novos temas relacionados à pandemia, divulgada nessa quinta-feira (20), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda de acordo com o levantamento, 3,9% dos estudantes, que corresponde a 37 mil, não tiveram porque estavam de férias. No cenário nacional, a situação é um pouco diferente, com 72% dos alunos com atividades e 8,9% de férias.

Cerca de 15% dos estudantes, o que equivale a 144 mil pessoas, não tiveram atividades escolares em julho, como apontado pela PNAD Covid-19. A educação está entre os novos temas relacionados à pandemia que foram investigados pelo levantamento, nessa edição. O percentual estadual foi menor do que os observados no Brasil (19,1%) e no Nordeste (26,3%).

No estado, a proporção daqueles que não tiveram atividades foi maior entre os que frequentam o Ensino Superior (29,1%), que também teve o maior percentual dos que estavam de férias (13,6%); seguida pela dos que estão no Ensino Médio (13,3%); e pela dos que estão no Ensino Fundamental (11,8%). Conforme a pesquisa, a maior parte dos alunos (68,6%) tiveram atividades em 5 dias da semana.

Entre as classes de renda, o maior percentual de estudantes que tiveram atividades
disponibilizadas (82,4%) foi verificado nos domicílios em que o rendimento domiciliar per capita era de meio a menos de 1 salário-mínimo. Já a menor proporção (66,7%) foi constatada nas residências em que esse valor era de dois a menos de quatro salários-mínimos, que também apresentou o maior percentual (13,2%) de casos em que o estudante não teve atividades porque estava de férias.

Comente