Caso Padre Zé: hotel de luxo inaugurado há dois anos permanece sem utilização, constata vereadores

Vereador Coronel Sobreira descreveu o que viu no local e relatou que a visita foi coordenada pelo presidente da Câmara, Dinho Dowsley

Os vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa realizaram uma visita ao Hospital Padre Zé nesta quarta-feira (6). A instituição enfrenta uma séria crise financeira devido a desvios de recursos sob a gestão anterior do diretor, Padre Egídio de Carvalho, atualmente detido. Durante a inspeção, os vereadores constataram a existência de um hotel de luxo, inaugurado há quase dois anos, que ainda não foi utilizado pelo hospital.

O vereador Coronel Sobreira descreveu o que viu no local e relatou que a visita foi coordenada pelo presidente da Câmara, Dinho Dowsley, após a visita do atual gestor do hospital, o Padre George Batista, à Câmara Municipal.

“É um hotel em excelentes condições. Possui três andares, com sete leitos em cada andar, infelizmente ainda não utilizado pelo hospital. Foi inaugurado há quase dois anos, e as investigações irão esclarecer por que ainda não foi incorporado às atividades do hospital”, declarou o vereador Coronel Sobreira.

O vereador enfatizou que há um entendimento comum entre os parlamentares da Câmara de que o Hospital Padre Zé precisa de emendas para assegurar seu funcionamento em 2024. Como resposta a essa necessidade, os vereadores estão discutindo e definindo valores para destinar ao hospital.

“Pudemos constatar de perto as dificuldades enfrentadas pelo hospital. Certamente, os vereadores irão destinar emendas para apoiar a instituição. Eu, particularmente, já separei valores para contribuir e estamos aguardando a definição do montante total de emendas. Há um projeto para aumentar em R$ 1 milhão, mas esse valor só pode ser destinado a órgãos públicos de saúde, como o Trauminha, e não a entidades como o Padre Zé”, acrescentou o vereador.