Caso Lagoa: oposição revela expectativa por depoimento e reclama de demora da Justiça

“Estamos na expectativa dessa oitiva”. A afirmação é do líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o vereador Marcos Henriques (PT), dada na manhã desta segunda-feira (29), ao comentar sobre a confirmação de que o ex-diretor da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) da Prefeitura de João Pessoa, o engenheiro civil Rodrigo Serrano, é quem falta passar por oitiva da Polícia Federal no inquérito policial do ‘Caso Lagoa’.

+ PF aguarda depoimento de ex-diretor da Seinfra que atuou em empresas investigadas na Lava Jato

Conforme o líder, já houve o parecer da PF, da Controladoria-Geral da União (CGU), e agora a oposição espera que a Justiça se posicione. “Já houve até devolução do governo referente a esse processo, o ilícito já foi confirmado. O que esperamos é que se faça justiça e os verdadeiros sejam culpados sejam punidos de maneira clara”, afirmou Marcos Henriques ao Paraíba Já.

O petista destacou que há diversas “protelações, enquanto que o caso há muito tempo está em pauta e não se resolve”.

Ele ainda informou que na sessão ordinária desta terça-feira (29) deve fazer uma menção a respeito da expectativa sobre resoluções do caso.

O depoente que falta

A testemunha que está no exterior e falta prestar depoimento no inquérito policial do ‘Caso Lagoa’ junto à Polícia Federal é o engenheiro civil Rodrigo Sarmento Serrano. Ele é ex-diretor de obras da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

De acordo com as últimas informações, Rodrigo Serrano estaria no Peru. Ele atuou como diretor de obras da Seinfra no ano de 2014.

Conforme o próprio Rodrigo, ele começou sua atuação na secretaria em abril, mesmo período que marcou o início da obra de revitalização do Parque da Lagoa. A obra teve o início autorizado pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV) no dia 10 de abril.

Comente