Caso Herisson: réu é absolvido em julgamento pela morte do lutador de MMA

Julgamento ocorreu na segunda-feira (20), no Fórum da Comarca de Cabedelo, e foi presidido pela juíza Thana Michelle Carneiro Rodrigues, presidente do Tribunal do Júri

Igor Matheus Feitosa Lopes foi absolvido pelo Conselho de Sentença da acusação de homicídio contra o lutador de MMA Herisson Medeiros, nesta terça-feira (21). O julgamento ocorreu na segunda-feira (20), no Fórum da Comarca de Cabedelo, e foi presidido pela juíza Thana Michelle Carneiro Rodrigues, presidente do Tribunal do Júri.

A sentença foi proferida pela magistrada, que destacou a soberania da decisão do júri. “Em consonância com a decisão soberana do Tribunal do Júri, declaro absolvido o réu Igor Matheus Feitosa Lopes, qualificado nos autos, das imputações a ele feitas neste processo. Ficam revogadas todas as medidas restritivas provisoriamente decretadas (artigo 492, II, ‘b’, do CPP) contra o acusado neste feito”, afirmou a juíza Thana Michelle em sua decisão.

O crime aconteceu no dia 1º de janeiro de 2015, na Rua Mar Vermelho, no bairro de Intermares. Segundo a denúncia, Herisson Medeiros estava na orla da Praia de Intermares, no bairro de Cabedelo, com alguns familiares durante as festividades de Réveillon. Por volta das 3h, ele saiu para deixar seus pais em casa e, ao retornar, passou por um terreno abandonado onde tropeçou em três pessoas que estavam agachadas e fazendo uso de entorpecente. Entre essas pessoas estavam o réu, outro homem, e um menor.

Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público, após o tropeço, o companheiro de Igor teria se levantado e sacado uma arma. Herisson Medeiros teria empurrado o homem, e então Igor Matheus e o menor gritaram “atira, atira”, ordem que foi seguida pelo homem, que disparou quatro vezes contra Herisson da Silva.