Cartaxo é vítima de golpe no WhatsApp e criminosos usam pandemia para pedir dinheiro

Estelionatários solicitam transferências bancárias usando o nome e foto do prefeito e dados bancários de outra pessoa, sob o falso pretexto de arrecadação de fundos para combate à pandemia

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, voltou a ser vítima de criminosos, que criaram perfil falso no aplicativo de mensagens WhatsApp, para praticar crimes em seu nome. Na manhã desta segunda-feira (25), foi prestado um novo Boletim de Ocorrência em regime de urgência, solicitando investigação policial, dada a reiterada prática de utilizar uma foto do prefeito em número de telefone que não lhe pertence, para entrar em contato com empresários e solicitar ajuda financeira para o combate à pandemia do novo coronavírus.

No golpe, os estelionatários solicitam transferências bancárias usando o nome e foto do prefeito e dados bancários de outra pessoa, sob o falso pretexto de arrecadação de fundos para a realização de eventos relacionados à pandemia. Para coibir novamente a prática, todas as providências legais foram adotadas e também solicitada a investigação policial no caso para evitar que novas pessoas caiam no golpe e que o nome do prefeito volte a ser usado como ferramenta para realização de estelionato.

“É profundamente lamentável que pessoas se aproveitem deste grave momento pelo qual todos nós estamos passando para aplicar um golpe, fazendo se passar pelo prefeito. Pedimos às pessoas que fiquem alertas para esta prática que não é realizada pelo prefeito Luciano Cartaxo ou pela Prefeitura de João Pessoa e que não depositem qualquer valor em contas que eles informarem. Além disso, denunciem o fato às autoridades, para que os criminosos não sigam usando da boa fé dos outros para obter vantagens indevidas”, afirmou o Procurador Geral do Município Adelmar Régis.

Comente