Campinense sofre goleada acachapante e acaba eliminado da Copa do Brasil

Vitória sobre a Raposa no Amigão rendeu ao Bahia um prêmio de R$ 1.150.000,00 pela classificação à segunda fase da competição nacional

Campinense sofre goleada acachapante e acaba eliminado da Copa do Brasil
Foto: Divulgação

Sem sustos, o Bahia atropelou o Campinense e goleou por 7 a 1, no estádio Amigão, em Campina Grande, na noite desta terça-feira (9), em confronto válido pela primeira fase da Copa do Brasil. Os baianos até saíram atrás no placar, mas logo empataram e encaminharam a classificação à próxima fase do campeonato.

Um simples empate já colocaria o Bahia na segunda fase da Copa do Brasil, mas o Esquadrão não tomou conhecimento e despachou qualquer possibilidade de ‘zebra’. O destaque do confronto foi o atacante Rossi, autor de três dos sete gols da partida. Um deles de bicicleta, num golaço em que ele esbanjou tranquilidade e categoria.

Classificado, agora o Bahia terá que aguardar o seu adversário da segunda fase. Ele sairá do confronto entre Jaraguá-GO e Manaus, que se enfrentam apenas no dia 18 de março, no estádio Amintas de Freitas, no interior de Goiás.

A goleada ainda garantiu ao Bahia prêmio de R$ 1.150.000,00 pela classificação à segunda fase.

O jogo

A goleada do Bahia sobre o Campinense foi tranquila a partir da metade do primeiro. No início do jogo os baianos até tiveram maior posse de bola, mas foi o time paraibano que abriu o placar no Amigão. Aos 17 minutos, Ruan Carlos finalizou, a bola desviou na marcação e sobrou para Cadu completar na saída do goleiro Douglas Friedrich.

Atrás no placar, o Bahia manteve a tranquilidade nos passes e passou a envolver o Campinense. Tanto é que não demorou e empatou o jogo aos 23 minutos. Daniel encontrou Rossi dentro da área. O baixinho dominou no peito e sem deixar a bola cair emendou uma linda bicicleta, encobrindo o goleiro Rubens Júnior. Um golaço!

Rossi estava afim de jogo e três minutos depois fez o gol da virada do Bahia na Paraíba. Aos 26, Gabriel Novaes partiu para cima da marcação e chutou cruzado para o baixinho apenas empurrar para o gol. A zaga do Campinense ainda pediu impedimento, mas o jogador estava em condição legal.

O Campinense sentiu o segundo gol e poderia ter levado o terceiro logo em seguida se não fosse o goleiro Rubens Júnior, que defendeu cobrança de pênalti do centroavante Gilberto aos 31 minutos. Contudo, o terceiro gol saiu aos 44 minutos, quando Gilberto chutou e o zagueiro Kemerson mandou contra o próprio gol.

Segundo tempo

No segundo tempo a importante partida da Copa do Brasil teve características de jogo-treino. O Bahia dominou e ‘amassou’ o Campinense. Logo aos três minutos, Gilberto apareceu sozinho na área e tocou para Rossi completar para as redes.

Já com a classificação garantida, o Bahia seguiu tocando a bola, envolveu o adversário e fez o quinto gol. Aos 13, Rossi inverteu a função de matador e cruzou para o lateral Juninho Capixaba finalizar. A bola tocou no chão e encobriu Rubens Júnior, sem só viu a bola parar mais uma vez no fundo das redes.

Antes do apito final o atacante Gilberto deixou sua marca. Aos 36, ele recebeu passe de Juninho Capixaba e fez seu gol, se redimindo do pênalti perdido ainda no primeiro tempo do confronto. Aos 43, novamente Juninho Capixaba marcou e deu números finais a vitória de 7 a 1 dos baianos fora de casa.