Campinense anuncia quem irá substituir Ederson Araújo no comando do time

Menos de 24 horas após demitir Ederson Araújo, o Campinense já tem novo treinador. É Ranielle Ribeiro, de 41 anos. O potiguar chega ao Estádio Renatão nesta terça-feira sem tempo a perder. Afinal, a Raposa se prepara para a segunda rodada do Campeonato Paraibano, contra o Nacional de Patos, no próximo domingo. O comandante já havia negociado com o Rubro-Negro na temporada passada, mas as partes não chegaram a um acordo. Menos de um ano depois, ele chega para comandar o time e vai ter a missão de equilibrar o elenco que acumula duas derrotas em dois jogos oficiais em 2021.

Ranielle Ribeiro é natural de Natal, no Rio Grande do Norte, tem 41 anos e uma boa história no futebol potiguar. Ele começou a carreira como preparador físico, trabalhando, inclusive, na Paraíba, por Treze, Botafogo-PB e pelo próprio Campinense. Mas foi no ABC que ele deixou essa função e assumiu de vez a condição de treinador. Em 2018, foi campeão estadual.

Depois disso, o técnico passou pelo Lagarto-SE e mais recentemente pelo Anápolis. Agora, ele volta ao futebol paraibano com a missão de fazer o futebol do Campinense engrenar. Isso porque, com Ederson Araújo, o time ainda não havia conseguido se encontrar em campo. Na primeira partida oficial na temporada, a Raposa foi goleada por 7 a 1 para o Bahia, pela primeira fase da Copa do Brasil. Já no último domingo, pela estreia no Campeonato Paraibano, o Rubro-Negro acabou derrotado pelo São Paulo Crystal num jogo marcado por um gramado encharcado pela chuva.

Esses resultados pesaram e acabaram culminando na demissão de Ederson Araújo. E, menos de 24 horas depois, Ranielle foi anunciado pela Raposa através das redes sociais. Cabe ao jovem potiguar a missão de recolocar o vice-campeão paraibano no rumo certo. Além dele, o preparador físico Vitor Barros chega ao Campinense

Ederson Araújo foi demitido nessa segunda-feira — Foto: Daniel Lins / Campinense

Ederson Araújo foi demitido nessa segunda-feira — Foto: Daniel Lins / Campinense

Negociação frustrada em 2020

Na temporada passada, quando Givanildo Sales foi demitido do Campinense durante a Série D do Campeonato Brasileiro, a diretoria da Raposa, junto à FDA Sports, negociaram com Ranielle Ribeiro. Contudo, não houve um acordo fechado, e Hélio Cabral acabou permanecendo de forma interina.

Ranielle Ribeiro dirigiu o Lagarto-SE recentemente — Foto: Divulgação/Lagarto

Ranielle Ribeiro dirigiu o Lagarto-SE recentemente — Foto: Divulgação/Lagarto

Na época, Ranielle não gostou da forma como a diretoria raposeira conduziu a negociação. Vale ressaltar que, naquela ocasião, além da empresa terceirizada, o presidente do Campinense ainda era Paulo Gervany.

Do Globo Esporte/PB.