Caminhoneiro de SC assassinado em Bayeux pode ter sido morto por engano

Pai de Thiago Borges disse que testemunhas relataram que os criminosos gritaram que tinham "pego a pessoa errada"

O caminhoneiro Thiago Borges Machado, de 42 anos, foi assassinado na noite da sexta-feira (15) em Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, num caso que pode ter sido um engano, conforme testemunhas no local relataram.

A família da vítima, que já está na Capital, veio para liberar o corpo que está na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol).

Em uma entrevista à TV Arapuan neste sábado (16), o pai de Thiago disse que testemunhas relataram que os criminosos gritaram que tinham “pego a pessoa errada” depois de efetuarem os disparos que mataram seu filho. Thiago era natural de Santa Catarina, mas a família residia em Fortaleza.

O crime ocorreu quando Thiago parou em um restaurante em Bayeux para jantar com quatro amigos. Enquanto estavam sentados em uma das mesas na calçada, dois homens em uma moto se aproximaram, e um deles disparou seis tiros nas costas da vítima, que faleceu no local.