- Publicidade -
Política

Calvário: Gestão Cartaxo gastou R$ 700 mil com laboratório ligado a Daniel Gomes, da Cruz Vermelha

A Lifesa era uma das empresas que fazia parte do esquema de corrupção, de acordo com o Ministério Público

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), foi citado da denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB) contra 35 investigados na Operação Calvário.

- Continua depois da publicidade -

De acordo com Daniel Gomes, que era dirigente da Cruz Vermelha, uma das organizações sociais envolvidas no suposto esquema de pagamento de propinas em troca de contratos, Cartaxo teria comprado cerca de R$ 700 mil à Lifesa (Laboratório Industrial Farmacêutico do Estado da Paraíba).

A Lifesa era uma das empresas que fazia parte do esquema de corrupção, de acordo com o Ministério Público. O diálogo no qual Luciano Cartaxo é citado faz parte de uma das conversas entre Daniel e o ex-governador Ricardo Coutinho transcritas pelo órgão ministerial.

Confira o trecho:

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar