Publicidade
Cotidiano

Cagepa participa de mutirão de conciliação com clientes em parceria com TJPB

O Centro Judiciário de Soluções Consensuais de Conflitos e Cidadania (Cejusc) III, das Varas Cíveis da Capital, conclui, nesta quinta-feira (1º), o Mutirão Cagepa/Nupemec. O esforço, que teve início na quarta-feira (31), está ocorrendo no setor pré-processual, área que cuida da solução de conflitos antes de seu ajuizamento.

Coordenada pela juíza Ana Amélia Andrade Alecrim Câmara, a iniciativa integra as ações da XIII Semana Nacional da Conciliação do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

- Continua depois da publicidade -

“O mutirão possui o objetivo de promover a pacificação social, com incentivo do diálogo, sensibilização, conscientização de empresas para adoção de uma política de solução consensual”, ressaltou a coordenadora, acrescentando que o setor pré-processual possui a virtude de reduzir a judicialização excessiva, destacando o princípio da efetividade.

A magistrada destacou que o mutirão é resultado de uma parceria entre a Cagepa, Nupemec/ Cejusc Cível de João Pessoa e a Faculdade IESP. “O objetivo é a conciliação com os usuários do serviço em João Pessoa, na tentativa de solucionar as demandas pré-processuais que existem entre a Cagepa e os clientes”, explicou.

De acordo com a juíza Ana Amélia, foram convidados 200 usuários, previamente selecionados pela Cagepa, para uma tentativa de conciliação. Ela explicou que a Diretoria Comercial da Companhia, por meio do diretor Marinaldo Gonçalves, tem estreitado os laços entre a Cagepa e seus clientes, na busca pela melhoria na qualidade dos serviços prestados.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar