- Publicidade -
Política

“Brasil precisa de um choque iluminista”, diz Ricardo sobre onda de ‘retrocessos’

Ex-governador da PB concedeu entrevista à Carta Capital

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), sintetizou durante entrevista à Carta Capital a visão que ele tem do Brasil de hoje. Segundo ele, os retrocessos dos últimos anos o fazem crer que a solução para o país seria um “choque” de esclarecimento, conhecimento e formação de novas ideias e políticas que proporcionem o “avanço”.

- Continua depois da publicidade -

“O que o Brasil precisa talvez seja um choque iluminista. Nós regredimos tanto, mas tanto nos últimos anos que essa coisa está assustando todo mundo. É preciso ter um investimento no campo das ideias para que as pessoas voltem a formular, a ter um senso crítico, a fazer uma caminhada na vida que simbolize avanços porque a humanidade existem em função disso”, ponderou.

Para Ricardo, ajudar neste processo é uma de suas missões à frente da Fundação João Mangabeira (FJM), que é ligada ao PSB. A sua legenda se juntou a outras para criar um observatório das ações do governo Bolsonaro e, ao mesmo tempo, formular novas ideias para o Brasil.

“São seis fundações partidárias que se uniram para poder formatar um observatório da democracia. Uma forma de acompanhamento das ações ou não ações do governo federal onde cada uma ficou com um tema. A Fundação João Mangabeira ficou com educação, ciência, tecnologia e inovação. A gente vai acompanhando mês a mês aquilo que o governo diz, faz ou deixa de fazer. Agora estamos na segunda etapa. Além de produzir textos, buscar entidades da sociedade civil, conselhos federais, associações nacionais, CNBB [Conselho Nacional dos Bispos do Brasil], para exprimir suas ideias”, explicou.

Comente

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar