Botafogo-PB “lamenta o ocorrido”, justifica agressões e não se solidariza com jornalistas atacados; leia nota

Em nota, divulgada na tarde deste domingo, Belo também declarou que colocará membros da diretoria para mediar situação junto à imprensa

O Botafogo-PB divulgou, na tarde deste domingo (19), uma nota sobre o caso das agressões proferidas por dirigentes a profissionais de imprensa após o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paraibano 2023 contra o Sousa, no Almeidão.

Na manifestação, o Belo disse que “lamenta o ocorrido” e tenta justificar o lamentável episódio apontando que dirigentes e jornalistas teriam se agredido verbalmente de forma mútua. Porém, nos vídeos que circulam em grupos de WhatsApp e redes sociais não é o que se observa.

O clube também ressaltou que respeita a liberdade de imprensa e coloca membros da diretoria para mediar uma situação junto aos profissionais que cobrem o cotidiano do Belo.

Leia nota na íntegra

O Botafogo Futebol Clube vem a público lamentar o ocorrido na noite de sábado após o fim do jogo contra o Sousa, pela semifinal do Campeonato Paraibano. 

Depois da partida, em que o árbitro prejudicou sensivelmente a nossa equipe, o conselheiro benemérito do clube, Breno Morais, o diretor de futebol, Afonso Guedes, e os repórteres Fábio Hermano e Pedro Alves, da CBN, e o narrador Elialdo Silva, da Pop FM, se desentenderam, com trocas mútuas de agressões verbais.

A instituição deixa claro que respeita a liberdade de imprensa e entende a importância do trabalho deste segmento para a divulgação do clube. 

Sempre acreditando no diálogo, estamos disponibilizando uma comissão de três conselheiros, além do presidente do Botafogo Futebol Clube, para debaterem com setores da imprensa uma convivência mais harmoniosa visando o engrandecimento do nosso futebol.