“Bolsonaro vai perder as eleições”, diz Lula a jornal espanhol sobre 2022

Petista volta a se colocar à disposição para concorrer à Presidência, caso outras lideranças da esquerda sinalizem apoio a uma eventual candidatura

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) disse, em entrevista para o jornal espanhol El País, ter a convicção de que o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), perderá para um candidato progressista nas eleições de 2022.

No Brasil, a expressão ‘progressista’ está mais associada ao campo da esquerda e, segundo Lula, o PT se coloca como um partido capaz de vencer, apesar da alta rejeição a ele nos últimos anos.

“O Bolsonaro vai perder as eleições, e a vitória será de alguém progressista. Espero que seja do PT”, disse. Para Lula, o Brasil precisa “fortalecer a democracia” votando em “homens de bem”.

“Estou absolutamente certo de que podemos ganhar as eleições novamente. O que parece impossível hoje será possível amanhã. Este país é poderoso. Não quero que a sociedade vote em um Trump ou em um troglodita como o Bolsonaro nunca mais”, afirmou.

Assim como já sinalizado em entrevista anterior ao portal Uol, Lula se colocou à disposição para concorrer à Presidência da República em 2022, caso outras lideranças da esquerda sinalizem apoio a uma eventual candidatura. Atualmente com 75 anos, o petista citou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que assumiu o cargo aos 78 anos.

“Não preciso necessariamente ser candidato a presidente, porque já fui. Mas estou com ótima saúde, e Joe Biden é mais velho do que eu e governa os Estados Unidos. Em 2022, terei apenas 77 anos, um garoto. Se, quando chegar o momento, os partidos de esquerda entenderem que posso representá-los, não tenho problema [em ser candidato]”, disse.

Lula, no momento, está inelegível por causa de condenações em segunda instância no âmbito da operação Lava Jato, mas tenta reverter a situação no STF (Supremo Tribunal Federal). Ele mais uma vez citou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, derrotado por Bolsonaro no segundo turno de 2018, como outra opção do partido.

“O PT, porém, tem outras opções, como Fernando Haddad e alguns governadores. A única possibilidade de ser eu, porque não vou disputar com ninguém, é que as pessoas entendam que sou o melhor candidato. Do contrário, ficarei contente em sair às ruas para fazer campanha por um aliado nosso”, disse Lula.