Berg Lima se apropria de evento do Governo do Estado para ‘faturar’ visando 2020

O prefeito Berg Lima estaria produzindo “fake news” e se apropriando de eventos do Governo do Estado para colocá-los como ação da Prefeitura de Bayeux. Essa é a denúncia feita pelo ex-candidato a vereador e secretário de comunicação do PT da Paraíba, Josivaldo Farias, em seu perfil numa rede social. O petista ainda sugere que a ação do prefeito tem foco nas eleições 2020.

“Evento realizado com empresários da cidade mostrou estratégias para fomentar o comércio de Bayeux”, publiciza a gestão Berg nas redes sociais da Prefeitura.

Com objetivo de debater o empreendedorismo, a Secretaria de Desenvolvimento Humano, através da Casa da Cidadania de Bayeux, o Sistema Nacional de Emprego da Paraíba (Sine-PB) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Bayeux organizaram o evento.

“Quando se governa na base do improviso e dos esquemas empresariais, e não em promover a melhoria dos mais necessitados, a saída é, em vésperas de eleições, se apropriar do que vier pela frente para enganar o seu povo”, disse o petista na publicação.

“Nem o lanche foi patrocinado pela Prefeitura, ele foi como mero convidado”, afirmou Farias ao Paraíba Já.

Organização explica o caso

A Prefeitura de Bayeux ficou responsável por disponibilizar o coffee-break do evento, mas nem isso foi disponibilizado, de acordo com Eloah Felintto, gerente operacional da Casa da Cidadania da região.

“Ele nem foi convidado oficialmente, quem foi convidado foi o presidente da Câmara. Ele usou de tanta má fé, que ele usou as fotos que tem ele em close falando. Não foi um evento da Prefeitura. O evento foi um sucesso, teve nosso esforço, nosso suor, e chega ele é quer se apropriar”, disse Eloah ao Paraíba Já.

Conforme a gerente, o evento aconteceu no dia 31 de julho, e a Prefeitura de Bayeux publicizou o evento em suas redes sociais na sexta-feira (2). A informação institucional equivocada gerou reação da população. “Vamos dar os créditos a quem merece. Belíssimo evento promovido pelo Governo do Estado”, comentou um usuário. “Créditos para o Governo do Estado, junto à Casa da Cidadania, Sine e CDL que realizaram o evento”, disse outra.

Uso eleitoral

Questionado se a manobra de Berg tinha cunho político-eleitoral, Josivaldo Farias sinalizou que sim.

“Na verdade um governo que não tem projeto local, que se apropria [de ações alheias] e faz negociatas empresariais, vai se aproveitar para tirar frente. Um governo que não tem mostrado para que veio, a única forma de divulgação desse governo foi o caso de corrupção que a Paraíba e o Brasil sabem”, declarou. “Reflete o descaso político e administrativo”, concluiu.

Comente