A bancada federal paraibana vai priorizar obras de segurança hídrica e intervenções na área de saúde na destinação de emendas parlamentares impositivas. A decisão foi tomada na noite desta quarta-feira (18), durante reunião entre deputados, senadores, gestoras e entidades, em Brasília.

Para as obras do Ramal Piancó da Transposição serão destinados R$ 23 milhões; para o custeio do Hospital Metropolitano de Santa Rita R$ 45 milhões; e mais R$ 45 milhões para ajudar na saúde das pequenas cidades, que sofrem com a falta de recursos.

“Tínhamos muitas solicitações e sabemos da importância desses recursos em um período de crise financeira. Então, de forma conjunta, decidimos destinar as emendas para ações que garantam segurança hídrica e saúde”, explicou o coordenador da bancada federal, o deputado Wilson Filho (PTB).

O deputado lembrou que outras obras serão priorizadas nas 13 emendas de bancada e nas individuais. Entre as intervenções, Wilson destacou a da duplicação da BR 104 de Queimadas a Campina e de lá a Lagoa Seca, perfuração de poços, mobilidade urbana na Rainha da Borborema e João Pessoa e duplicação da rodovia de Cajazeiras a Sousa.

Segurança hídrica – O Ramal Piancó vai perenizar o Rio Piancó, abastecendo o maior conjunto de barragens do estado, que é o Coremas-Mãe D’Água. Ele funcionará como terceiro braço da transposição do São Francisco. O projeto prevê a construção de um conjunto de adutoras que vai garantir a chegada da água para 18 municípios que possuem problemas de abastecimento.

Hospital – O Hospital Metropolitano será referência nas áreas de cardiologia e neurologia e vai atender uma demanda que é a principal causa das mortes da população paraibana. Ele possuirá 11 salas de cirurgias e 229 leitos, sendo 3 de Emergência, 41 leitos de Observação (Vermelha e Amarela), 125 de Enfermaria (Adulto e Pediátrico) e 60 leitos de UTI (Adulto e Pediátrico). As Unidades de Terapia Intensiva serão divididas em UTI neurocirúrgica, UTI AVC, UTI cardiológica e UTI pediátrica cardio/neuro.

Camara Municipal