Ataque aéreo de Israel em escola-abrigo em Gaza mata ao menos 35 pessoas

Avião disparou dois mísseis contra salas de aula no último andar da escola no campo de refugiados urbano de Nuseirat

Foto: Reprodução do X/ @IDF

Um ataque aéreo israelense a uma escola da ONU que lotada com centenas de palestinos deslocados no centro de Gaza matou pelo menos 35 pessoas nesta quinta-feira (6), informa as agências internacionais de notícias.

Jornalistas no local disseram à BBC que um avião disparou dois mísseis contra salas de aula no último andar da escola no campo de refugiados urbano de Nuseirat.

Segundo o jornal The Times of Israel, as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) realizaram o ataque aéreo contra o que disseram ser um complexo usado pelo Hamas dentro da escola mantida pela UNRWA, a agência das Nações Unidas para refugiados palestinos.

Os militares disseram que tomaram precauções para reduzir os danos aos civis no que chamaram de “ataque preciso” ao complexo em Nuseirat. Segundo eles, cerca de 20 a 30 terroristas, alguns dos quais participaram do ataque de 7 de outubro, estavam reunidos no local.

As IDF disseram ainda que “a organização terrorista Hamas explora sistematicamente a população civil e as instituições como escudos humanos para suas atividades terroristas contra o Estado de Israel” e que, como resultado do ataque, “o centro de comando e controle do Hamas, localizado no complexo da UNRWA, não está mais operacional”.

O Escritório de Mídia do governo de Gaza, controlado pelo Hamas, negou a alegação e acusou Israel de realizar um “massacre horrível”.

Mortos e feridos foram levados às pressas para o Hospital dos Mártires de Al-Aqsa, na cidade vizinha de Deir al-Balah, que está sobrecarregada desde que o exército israelense iniciou uma nova operação terrestre contra o Hamas no centro de Gaza nesta semana.