Arquidiocese da Paraíba suspende missa com presença de fiéis devido à coronavírus

A Arquidiocese da Paraíba suspendeu, nesta quinta-feira (19), a realização de missas com presenças de fiéis. A medida é para evitar a proliferação do coronavírus, e atende as orientações dadas pelas autoridades sanitárias e de saúde.

“Missas Dominicais sejam celebradas a portas fechadas nas matrizes de cada Paróquia com, na medida do possível, transmissão online para os fieis através das plataformas digitais oficiais da Paróquia”, diz trecho da nota.

Confira nota na íntegra

Diante do avanço e da gravidade da pandemia do novo COVID-19, em sintonia com as orientações dadas pelas autoridades sanitárias e de saúde, em comunhão com as dioceses e arquidioceses do Regional Nordeste 2 e do Brasil, com zeloso cuidado pastoral e no intuito de preservar a saúde de todo povo de Deus, decidimos que:

  1. Estão suspensas, a partir desta data, 19 de março de 2020, as Celebrações Eucarísticas com a participação do povo em todo território desta Arquidiocese.
  2. As Missas Dominicais sejam celebradas a portas fechadas nas matrizes de cada Paróquia com, na medida do possível, transmissão online para os fieis através das plataformas digitais oficiais da Paróquia.
  3. Que os padres celebrem diariamente e de forma privada a Santa Eucaristia e Adoração ao Santíssimo Sacramento na intenção dos profissionais de saúde, das vítimas da pandemia e pelas intenções do povo de Deus (pro populo);
  4. Os fieis poderão, ainda, acompanhar as celebrações transmitidas regularmente nas emissoras de TV e rádio, nos horários convencionais disponibilizados;
  5. As celebrações da Semana Santa deverão acontecer obedecendo as orientações do item 2 desta nota. A Missa dos Santos Óleos será presidida pelo Arcebispo, na Catedral Basílica, concelebrada apenas pelos membros do Conselho Presbiteral, em comunhão com todo clero e povo de Deus que irá acompanhar através dos meios de comunicação;
  6. Os Sacramentos do Batismo e do Matrimônio deverão ser adiados para um tempo oportuno. Caso não seja possível, os mesmos devem ser celebrados em privado, com reduzido número de pessoas;
  7. As confissões, a unção dos enfermos e a celebração das exéquias sejam realizadas somente em casos de extrema necessidade, tomando os devidos cuidados;
  8. O horário de funcionamento das secretarias paroquiais serão definidos pelos Párocos ou Administradores Paroquiais de acordo com as necessidades;
  9. Diante dos inadiáveis compromissos econômicos das Paróquias (despesas fixas, salários dos funcionários, etc), solicitamos que os fieis mantenham a fidelidade ao dízimo, devendo cada Paróquia encontrar os meios para que isso aconteça.

Concluindo as determinações, invocamos a maternal intercessão de Nossa Senhora das Neves, padroeira da Paraíba, e do glorioso São José, patrono universal da Igreja, para que continuem intercedendo por nós neste momento de tamanha aflição. Convocamos a todos para que intensifiquemos as nossas orações, na certeza de que Jesus Cristo, o Bom Pastor, nos conduzirá na superação deste tempo de provação.

Que Deus abençoe a todos!

João Pessoa, 19 de março de 2020

Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCap
Arcebispo da Paraíba

Comente