Apresentador Gilberto Barros é denunciado no MP por crime de LGBTfobia

Fala aconteceu na semana passada, durante o programa “Amigos do Leão”, exibido no canal do YouTube, que contou com a participação de Sonia Abrão

O apresentador Gilberto Barros foi denunciado, nesta terça-feira 15, por crime de LGBTfobia. A queixa foi prestada no Ministério Público de São Paulo (MP-SP) pelo jornalista e candidato a vereador em por São Paulo pelo PT, William de Lucca.

Segundo De Lucca, Barros usou seu espaço como comunicador para incentivar a agressão contra homossexuais.

“Responderá penal e administrativamente e vai aprender pela lei a respeitar nossa população”, criticou o candidato.

A fala aconteceu na semana passada, durante o programa “Amigos do Leão”, exibido no canal de Barros no YouTube, que contou com a participação da apresentadora Sonia Abrão.

“Você lembra a hora que eu acordava para trabalhar na Rádio Globo, quando cheguei a São Paulo, em 1984? Tinha que acordar às 2h30 e ainda presenciar, no lugar onde guardava o carro, beijo de língua de dois bigodes. Porque tinha uma boate gay lá na frente”, contou.

Logo em seguida, Barros explica que tinha acabado de chegar do interior e que não estava acostumado. Ele também disse que cada um faz o que quiser, mas que hoje agrediria os dois.

“Não tenho nada contra, mas também sou gente. Naquela época ainda, imagina. Chegando do interior… hoje em dia, se quiser fazer [na minha frente], faz, mas apanham os dois”, completou.

Assista fala do apresentador

Comente