Após ter obra embargada por falta de licença, PMJP fala em “arbitrariedade”

Após o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estado da Paraíba (Iphaep) embargar a obra do Parque Sanhauá por falta de autorização, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) reagiu e emitiu uma nota falando em arbitrariedade por parte do Governo do Estado.

+ Iphaep embarga intervenção e demolições da PMJP no Porto do Capim; veja documentos

+ Moradores comemoram ao saberem do embargo de demolições no Porto do Capim

De acordo com a publicação, uma coletiva de imprensa será realizada na próxima segunda-feira (3), ocasião em que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) “falará sobre o arbitrário embargo determinado pelo Governo do Estado contra a construção do Parque Ecológico Sanhauá”.

Leia a nota na íntegra:

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO CONVOCAÇÃO DE COLETIVA

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de João Pessoa convida jornalistas e representantes de todos os órgãos de imprensa da Capital para entrevista coletiva a ser concedida pelo prefeito Luciano Cartaxo nesta segunda-feira, dia 3/06, a partir das 10h, no Gabinete no Centro Administrativo Municipal, momento em que falará sobre o arbitrário embargo determinado pelo Governo do Estado contra a construção do Parque Ecológico Sanhauá.

Comente