Após pressão de procuradores da Lava Jato, Eitel Santiago pede demissão da PGR

No dia sete de julho, integrantes do Conselho Superior do MPF solicitaram que Augusto Aras, avaliasse a oportunidade e conveniência na manutenção dele no cargo

O paraibano Eitel Santiago, através de carta, pediu demissão nesta quarta-feira (5), do cargo de secretário geral do Ministério Público da União. O pedido foi direcionado ao procurador-geral, Augusto Aras.

O pedido ocorre após integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal solicitarem a Augusto Aras que avaliasse a oportunidade e conveniência na manutenção de Eitel Santiago na função de secretário-geral da instituição, após entrevista de dele a CNN, na qual fez críticas e acusações às forças-tarefas, como a da Lava Jato, e disse que o presidente Jair Bolsonaro chegou ao posto por intervenção dívida.

Confira carta

João Pessoa, 04 de agosto de 2020

Caro Augusto Aras

Agradeço a oportunidade que me concedeu de prestar um serviço ao nosso país, exercendo a elevada função de secretário geral do Ministério Público da União.

No momento, por motivos de foro íntimo, decidi permanecer no meus Estado. Por isso, peço, em caráter irretratável, exoneração a partir desta data.

Respeitosamente,

Eitel Santiago de Brito Pereira. 

Comente