Após eliminação no Paraibano, Botafogo-PB demite técnico Mauro Fernandes

O treinador Mauro Fernandes não resistiu à eliminação do Botafogo-PB no Campeonato Paraibano para o Treze, na noite dessa quarta-feira (5), e não é mais treinador do clube. Experiente, o técnico de 66 anos foi contratado no dia 18 de junho e comandou o Belo em sete partidas, com duas vitórias, três empates e duas derrotas, totalizando um aproveitamento de 42,86%.

Ele classificou a equipe pessoense para as semifinais do Campeonato Paraibano e para o mata-mata da Copa do Nordeste, mas os desempenhos não agradavam a torcida. No Nordestão, a derrota por 3 a 1 para o Bahia custou à eliminação do Botafogo-PB nas quartas de finais.

Já no Paraibano, uma vitória tranquila por 2 a 0 no jogo de ida diante do Treze, virou uma derrota dura por 2 a 0 na partida de volta. Após perder nos pênaltis por 5 a 4, a crise institucional no Belo culminou na saída do treinador.

Com a eliminação no Estadual, o Botafogo-PB se foca na estreia da Série C do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo (9), quando irá enfrentar o Ferroviário-CE, fora de casa, às 20h. Warley Santos, que dirigiu a equipe após a demissão de Evaristo Piza, em março, deve voltar a comandar o Belo de forma interina.

Por várias vezes, o presidente botafoguense, Sérgio Meira, afirmou que o fator financeiro foi preponderante para a contratação de Mauro Fernandes, bancada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Luciano Wanderley, e o vice de futebol, Ariano Wanderley.

O vínculo não possuía cláusula de rescisão, o que facilitou a decisão da diretoria nesta quinta por dispensar os serviços do técnico, que teve passagens anteriores pela Maravilha do Contorno nas décadas de 80 e 90. As informações são do Voz da Torcida.

Comente