Publicidade
Política

Após demora em realização de mamografias no SUS de JP, MPF convoca pacientes

O Ministério Público Federal (MPF) convoca as mulheres que estejam enfrentando dificuldade na marcação de exames de mamografia na rede municipal de saúde de João Pessoa (PB), com uma demora superior a quinze dias. As pacientes devem comparecer à sede do órgão, localizada na Avenida Epitácio Pessoa, 1800, Expedicionários, de posse do protocolo de solicitação do exame e do protocolo do pedido feito perante o órgão municipal, para que se possa averiguar as efetivas razões da eventual demora na realização do procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

- Continua depois da publicidade -

Por conta de diversas notícias de dificuldades no acesso das mulheres aos procedimentos, principalmente os de rastreamento, o MPF, por meio do Inquérito Civil nº 1.24.000.000162/2015-45, investiga a disponibilidade de exames de mamografia à população de João Pessoa pelo SUS.

Em reunião realizada em 30 de agosto de 2017, foram estabelecidas diversas providências para a Prefeitura Municipal de João Pessoa, com o objetivo de melhorar a oferta e facilitar o acesso das pacientes aos exames de mamografia na rede local do SUS.

Houve do município o compromisso de implementar um registro de protocolo para todas as solicitações de exames e de consultas no setor de regulação, de modo que se pudesse averiguar, posteriormente, a demora nas suas marcações.

O município também se comprometeu a firmar metas de marcação de exames de mamografia de rastreamento pelos servidores da regulação, admitir a requisição de mamografia por enfermeiros e promover investigação interna quanto ao possível atraso excessivo na marcação desses procedimentos, inclusive, ouvindo usuárias que tenham oferecido reclamação.

TV e rádio

Para que a convocação alcance as mulheres que estejam na faixa etária a partir dos 40 anos, o procurador regional dos direitos do cidadão substituto, José Guilherme Ferraz da Costa, solicitou a colaboração dos meios de comunicação da capital para veicular uma nota de convocação nas emissoras de rádio e TV durante 15 dias. “A mídia é uma aliada importante para alcançar as ouvintes e telespectadoras que, porventura, estejam enfrentando alguma dificuldade no acesso aos referidos procedimentos médicos”, destacou o procurador.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar