Após audiência de custódia, Ricardo Coutinho é encaminhado para a Média de Mangabeira

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) passou por audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (20), na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que determinou o seu recolhimento para a Penitenciária de Segurança Média no bairro de Mangabeira.

A advogado do ex-governador, Eduardo Cavalcanti, argumentou que Ricardo não exercia nenhum cargo, não tinha influência nenhum sobre o atual governo e, além disso, possuía endereço fixo e um filho menor de idade como razões para uma eventual revogação da prisão. Ele sugeriu medidas cautelares no lugar.

Caso a prisão não fosse revertida, a defesa sugeriu, ainda, que Ricardo fosse levado para o 5º Batalhão de Polícia Militar, e não para a Média de Mangabeira, onde ele estaria no mesmo ambiente que um delator e correria riscos à sua segurança.

Os requerimentos foram rejeitados pelo juiz Adilson Fabrício, responsável por esta audiência e também pela dos outros presos na 7ª fase da Operação Calvário, denominada ‘Juízo Final’. Ele disse que não tinha competência para contraria as orientações oriundas de instâncias superiores como, por exemplo, a que proíbe que presos comuns fiquem recolhidos em instituições militares.

Ricardo ficará na mesma cela que o seu irmão, Coriolano Coutinho, mas não haverá possibilidade de contato com outros presos na Operação Calvário.

Confira a decisão:

Comente