Apoiadores de Bolsonaro ignoram alerta da OMS e se aglomeram na “carreata da morte” em JP

Vídeos (assistam abaixo) que circulam nas redes sociais mostram que, em pelo menos três momentos diferentes, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e supostos empresários desrespeitaram a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e se aglomeraram durante carreata iniciada na manhã deste sábado (28), em João Pessoa.

A “carreata da morte”, como foi batizada pelo secretário estadual de Saúde Geraldo Medeiros, pede que o Governo do Estado e a Prefeitura de João Pessoa decretem o fim do isolamento social e autorizem a reabertura do comércio local.

A manifestação deste sábado ocorre justamente no dia em que exames confirmaram mais três casos do novo coronavírus na cidade de João Pessoa: dois homens – sendo um de 55 e outro de 59 anos – e um mulher de 47 anos.

Aglomeração na Praça João Pessoa

A Paraíba passa a contabilizar 14 casos confirmados: 10 em João Pessoa, um em Igaracy, um em Sousa e dois em Campina Grande. De acordo com o último boletim (9h30) divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, apenas um desses casos – uma mulher de 55 anos – está internada em leito regular de um hospital privado na Capital.

Aglomeração na frente da Granja Santana

No Brasil, as secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 11h00 deste sábado, 3.533 casos confirmados do novo coronavírus, com 93 mortos – 68 deles em São Paulo.

Aglomeração na frente do condomínio de Cartaxo

O Piauí registrou a primeira morte provocada pela doença. A vítima foi o prefeito da cidade de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, de 57 anos. Minas Gerais passou dos 200 casos confirmados, enquanto Amapá e Pará tiveram mais um caso cada nas últimas 24 horas.

Passagem da “caravana da morte”

 

Comente