Aguinaldo Ribeiro assumiu repartição de propina do ‘Petrolão’ em 2011, afirma Janot

O relatório do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que pede a inclusão de novos políticos em inquérito do ‘Petrolão’ no Supremo Tribunal Federal, entre eles o paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP), caiu como uma bomba para alguns dos indiciados, por que traz detalhes de como agia a gigantesca organização criminosa que sangrou a Petrobras.

Sobre Aguinaldo Ribeiro, Janot, diz que o paraibano, juntamente com o deputado Eduardo da Forte (PP-PE), assumiram, a partir de 2011, a repartição do dinheiro da propina proveniente da diretoria de Abastecimento da Petrobras, controlada pelo PP. O procurador diz ainda que Aguinaldo substituiu Nelson Meurer na liderança do PP na Câmara no mês de agosto, o que não é comum, a não ser que “haja crise, quebra de acordos ou disputa”.

O procurador ressalta ainda que Aguinaldo Ribeiro e Eduardo da Forte, após assumirem o controle da repartição da propina, ainda tentaram trocar Alberto Youssef do controla da “caixa de propinas”, mas não conseguiram, pois o doleiro tinha articulação e confiança dos empreiteiros. As informações são do blog do jornalista Marcos Wéric.

aguinaldo

Comente