Acusados de participar de grupo de extermínio em Catolé do Rocha são presos em MG

De acordo com as informações da polícia, grupo é responsável pela maioria dos homicídios ocorridos na cidade paraibana

A Polícia Civil da Paraíba e Polícia Rodoviária Federal prenderam, durante ação conjunta nesta quinta-feira (3), três homens foragidos de Catolé do Rocha, que estavam na cidade de Sete Lagoas, em Minas Gerais. Os presos são investigados por suspeita de integrar um grupo de extermínio na cidade paraibana.

Segundo o delegado Sylvio Rabelo, da 3ª Superintendência de Polícia Civil da Paraíba, os suspeitos fazem parte do grupo de extermínio, cujo outro integrante foi no mês passado em Catolé do Rocha.

Eles são responsáveis pela chacina ocorrida em Catolé do Rocha em 21 de junho deste ano, quando quatro pessoas foram mortas, e também pelo homicídio de duas moças ocorrido em praça pública na cidade. A localização dos criminosos em Minas Gerais só foi possível pelo trabalho minucioso de investigação realizado pela Força Tarefa instalada em Catolé do Rocha, que envolve equipes da Polícia Civil das três superintendências do Estado, além da Polícia Militar e Bombeiros Militar.

“Eles são responsáveis pela maioria dos homicídios ocorridos em Catolé do Rocha. Estavam em uma van na cidade de Sete Lagoas/MG, em fuga, quando tal fato foi detectado pelas investigações da Polícia Civil da Paraíba. No momento da prisão, estavam ainda portando arma e munições”, informou o delegado Sylvio Rabelo.

Contra o grupo existem vários mandados de prisão, representados pelas autoridades policias da Paraíba. Os crimes são investigados pela força tarefa da Polícia Civil, composta por equipes das três Superintendências na Paraíba.

“Com isso, estão presos os homens responsáveis pela maioria dos homicídios de Catolé do Rocha. A Força Tarefa da Polícia Civil, Polícia Militar e Bombeiros Militar da Paraíba ainda continuam na região. São mais de 70 dias, com apenas um homicídio em Catolé do Rocha”, reforçou Sylvio Rabelo.

Comente