Ações da Prefeitura de João Pessoa incentivam o empreendedorismo feminino

Sedest atua em diversas frentes, a fim de fomentar o empreendedorismo e a empregabilidade na cidade

Neste dia 08 de março, data em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de João Pessoa reforça o compromisso com as mulheres guerreiras do município através de várias ações que incentivam o empreendedorismo feminino, garantindo renda e qualidade de vida para as famílias.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest) atua em diversas frentes, a fim de fomentar o empreendedorismo e a empregabilidade na cidade. As mulheres têm presença forte nessas ações. O programa Eu Posso, por exemplo, atende 1.436 empreendedores, sendo 818 mulheres (56,96%) e 618 homens (43,04%), somando um total de R$5.867.300,00 em recursos repassados.

Muito mais do que empreender, as mulheres também têm buscado se capacitar. E por meio do programa Eu Posso Aprender, elas estão adquirindo conhecimento de forma gratuita. Nos últimos dois anos, do total de 5.017 pessoas capacitadas, 67% foram mulheres.

Dentro da realidade do mercado de trabalho local, a mão de obra feminina também é bastante presente. No ano passado, 955 encaminhamentos profissionais realizados por intermédio do Sine-JP, dentro do conjunto de ações do programa Eu Posso Trabalhar, foram de mulheres. O número representa cerca de 53% do total.

No campo

Na Zona Rural de João Pessoa, elas também estão presentes. Por meio do Eu Posso Semear, a Sedest realiza diversas ações de assistência e fomento da agricultura. Famílias inteiras se empenham no trabalho para tirar da terra o próprio sustento. Pelo programa, elas recebem suporte de maquinário para o preparo do solo; doação de sementes; orientações técnicas para plantio; assistência para a colheita; apoio nas vendas com a realização de duas feiras itinerantes semanais; e, inclusive, capacitações. Dos produtores atendidos pelo programa, 35% são mulheres.

“Conseguimos enxergar a presença e a força das mulheres no desenvolvimento econômico da cidade de João Pessoa através de todos os programas que realizamos. Ampla participação, vontade de aprender, de empreender, de mudar a realidade das suas famílias. Eu, como secretária e mulher, tenho muito orgulho de visualizar que estamos conquistando nossos espaços. E seguimos empenhados em fomentar cada vez mais o protagonismo feminino em nossa Capital”, disse Vaulene Rodrigues, secretária de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho.

Pequenos negócios

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) também é uma parceira importante no incentivo ao empreendedorismo feminino. Além de oferecer diversos cursos de capacitação, a pasta realiza a Feira da Economia Solidária, que acontece sempre na última semana de cada mês, no Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, para que comerciantes e artesãos – em sua maioria mulheres -, possam comercializar seus produtos.

De acordo com a chefe de Divisão de Economia Solidária da Sedes, Regina Bonfá, 184 mulheres empreendedoras participam da Feira, o que representa 86% dos participantes. Além do ponto fixo no CAM, ela sempre acontece em locais itinerantes, gerando mais uma opção de vendas para os comerciantes.

“A política Pública, fomentada enquanto Economia Solidária Feminista na Sedes/Dessan, acontece com as empreendedoras da Feira de Economia Solidária, objetiva por meio de plenárias mensais a organização da comercialização, vivenciando a autogestão do coletivo, que comercializam na Feira Fixa do CAM e nas feiras itinerantes realizadas em outros espaços em parceria com o setor privado. Auxiliando na luta feminina pela igualdade e equidade de gêneros no mundo do trabalho e na elevação da autoestima”, destacou.

Uma das beneficiadas pela Feira da Economia Solidária é a artesã Samara Raquel Vieira Arnaud, que faz produtos em crochê. Hoje aposentada, ela se dedica exclusivamente ao artesanato. A empreendedora agradeceu o empenho da gestão da Prefeitura de João Pessoa, que possibilita que muitas pessoas consigam uma renda através da Feira.

“Eu tenho muita gratidão e só tenho a agradecer a Deus pela oportunidade de fazer parte desta feira para comercializar os meus artesanatos. Nela posso complementar a minha renda, ser solidária com outras artesãos e contribuir para geração de renda na cidade”, contou Samara.

Feira itinerante

A Feira Móvel do Produtor, uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa (Sedurb), é outra opção para empreendedoras comercializem seus produtos. Na ação, que acontece de forma itinerante em vários bairros da Capital, o público visitante pode comprar produtos de artesanato e gastronomia a preços abaixo dos praticados em estabelecimentos convencionais da cidade.

De acordo com a programação do mês de março, a Feira Móvel vai estacionar no Parque Parahyba II, Ponto de Cem Réis (Centro); Busto de Tamandaré (Tambaú); Vila Olímpica (Bairro dos Estados) e Mercado Público do Castelo Branco.

Programação do mês de março:

Dias: 09, 16, 23 e 30

Local: Parque Parahyba (Bessa)

Horário: 14h às 19h

Dias: 11, 18 e 25

Local: Mercado do Castelo Branco

Horário: das 7h às 12h

Dias: 08

Local: Ponto de Cem Réis (Centro)

Horário: das 9h às 17h

Dias: 14, 21 e 28

Local: Vila Olímpica (Bairro dos Estados)

Horário: das 15h às 20h

Dias: 24, 25 e 26

Local: Busto de Tamandaré (Tambaú)

Horário: das 15 às 21h