“A PB perdeu um grande nome do jornalismo”, diz Maranhão sobre morte de Nelson Coelho

Candidato a governador pelo MDB, o senador José Maranhão lamentou a morte do amigo, jornalista e escritor Nelson Coelho, que foi superintendente do Jornal A União, entre 2009 e 2010, durante a terceira passagem do emedebista pelo governo.

“A Paraíba perdeu um grande nome do jornalismo”, comentou Maranhão, acrescentando que Nelson Coelho deixa uma lacuna nas artes e no jornalismo paraibano.

Publicidade
ALPB

Nelson faleceu nesta quinta-feira (9), em João Pessoa, aos 76 anos, vítima de um câncer de pulmão Ele era pai do prefeito do município de Sobrado, George Coelho (PSB).

O velório do corpo de Nelson Coelho ocorrerá na Central de Velórios São João Batista e o sepultamento, nesta sexta-feira (10), no cemitério Senhor da Boa Sentença, em João Pessoa, às 16h.

Saiba mais

Nelson Coelho era natural do município de Santa Luzia, e iniciou sua carreira no serviço público como assessor de imprensa no governo Pedro Gondim, em 1961. Em 1999, ingressou no jornalismo como colaborador do jornal Correio da Paraíba.

Também manteve programas nas rádios Cultura de Guarabira, Correio da Paraíba e Rádio e Arapuan. Exerceu ainda o cargo de diretor técnico e superintendente do Jornal A União, no governo José Maranhão.

Em 2002, Nelson Coelho publicou o livro Esquina do Tempo, que teve apresentação do jornalista Villas-Boas Corrêa.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]