Wilson: “Será que está todo mundo doido e só Adalberto e Cartaxo que estão certos?”

0

O deputado estadual Wilson Filho (PTB), rebateu as afirmações do secretário de Saúde de João Pessoa Adalberto Fulgêncio, que para justificar as 40 máquinas de hemodiálise paradas no Hospital Santa Isabel, afirmou que em João Pessoa não tem demanda para o tratamento.

O parlamentar sugeriu questionar as pessoas que sofrem com a necessidade de fazer o tratamento,  se realmente não existe demanda.

“Na verdade eu tenho uma tia que ela fez um transplante de rins e passou muito tempo na hemodiálise. Quem vê o braço de quem faz hemodiálise, percebe que tem uma grossura maior, tem várias cicatrizes. Eu cansei de ouvir depoimento de pessoas que morreram fazendo hemodiálise, por não conseguirem resistir até o momento que o transplante seria possível. Pergunte a essas pessoas se não tem demanda em João Pessoa?” argumentou.

O deputado contestou a declaração de Adalberto Fulgêncio, expondo o fato de que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), mesmo afirmando que não existe demanda para hemodiálise na Capital, paga mais de R$ 150 mil para cada empresa privada que presta o serviço aos pacientes do SUS.

“Se não existisse demanda, ele não estaria pagando para empresas, por mês, mais de R$ 150 mil para cada uma, me parece que são cinco. Se não tivesse demanda eu tenho certeza que o saudoso Luciano Agra não teria comprado as máquinas. A Central de Hemodiálise que seria aberta nesse prédio, utilizando essa máquinas e foram entregues em novembro de 2012, isso foi uma promessa de campanha de Cartaxo. Será que não tem demanda? Será que está todo mundo doido e só Adalberto e Cartaxo que estão certos? “, contestou

Wilson Filho realizou inspeções em algumas unidades de saúde de João Pessoa e Santa Rita, no último dia quatro, junto com a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados e contatou diversas irregularidades e desperdício do dinheiro público.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here