Wilson Filho garante que Cida vai resolver problema da saúde pública de João Pessoa

0

O candidato a vice-prefeito de João Pessoa pela coligação Trabalho de Verdade, deputado federal Wilson Filho (PTB), participou de debate na Rádio Arapuan FM, nesta segunda-feira (19), e disse que, ao lado de Cida Ramos (PSB), vai realizar investimentos importantes na rede de saúde, que hoje é um dos setores críticos na cidade.

“Saúde é o problema mais grave da cidade hoje, mas eu e Cida estamos prontos para assumir essa responsabilidade em João Pessoa”, afirmou. Ele criticou que a atual gestão, embora tenha um orçamento três vezes maior do que as gestões do PSB, não conseguiu os mesmos resultados que conseguiram os governos dos ex-prefeitos Ricardo Coutinho e Luciano Agra.

“Vamos abrir as Unidades de Saúde da Família (USFs) até às 21h, inclusive em feriados e finais de semana, e contratar mais profissionais, porque faltam médicos por onde andamos. Vamos fazer com que o Trauminha de Mangabeira possa funcionar em sua plenitude, já que hoje as pessoas passam seis meses ou um ano para fazer exames e cirurgias. Também vamos abrir a Central de Hemodiálise do Santa Isabel e construir o Hospital da Mulher”, garantiu.

Wilson, que fez parte da Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados, criticou a falta de investimentos da atual gestão. “Hoje, as pessoas procuram as unidades de saúde, mas não encontram médicos nem medicamentos, e acabam voltando para casa doentes. Depois procuram as UPAs e não são bem atendidas. Por isso, vão para os hospitais e sobrecarregam cada vez mais o sistema”.

Gestão qualificada

Hoje em seu segundo mandato de deputado federal, Wilson relembrou sua trajetória como parlamentar e as emendas obtidas para investimentos no Estado, que somam aproximadamente R$ 500 milhões. Agora como candidato a vice-prefeito, ele acredita que João Pessoa precisa de uma gestão mais qualificada. “João Pessoa caminha para um milhão de habitantes e tem grandes potencialidades que precisam ser bem exploradas. Eu e Cida estamos preparados para administrar a maior cidade da nossa Paraíba”, disse.

Acordão

Wilson criticou o acordão firmado entre Luciano Cartaxo e seu candidato a vice, o deputado federal Manoel Júnior, caso sejam eleitos. Por meio do acordo, o parlamentar assumiria a Prefeitura em 2018, e o atual prefeito lançaria candidatura para governador. “Todo mundo sabe que esse acordo existe e isso deixou o candidato (Manoel Júnior) calado diante das denúncias que já fez”, afirmou Wilson, relembrando as duras acusação feitas por Manoel Júnior contra Luciano Cartaxo, no início deste ano.

Mobilidade urbana

O candidato da coligação Trabalho de Verdade afirmou que ele e Cida vão abrir novas avenidas, interligar bairros, pavimentar ruas por onde passam as linhas de ônibus, revisar o preço da passagem e implantar o sistema BRT (Bus Rapid Transit), que a atual gestão não conseguiu tirar do papel, embora tivesse recursos assegurados.

“Além disso, vamos estabelecer parceria com o Governo Federal para construir a terceira faixa da BR-230, entre Oitizeiro e Cabedelo, fruto de uma emenda de R$ 150 milhões obtida por mim”.

Educação

Wilson garantiu a construção de novas creches e escolas em tempo integral. Também ressaltou a importância da implantação de apoio pedagógico para garantir acessibilidade e inclusão escolar, turmas bilingues e de libras para alunos surdos dos ciclos de alfabetização e a disponibilidade de intérpretes em libras. Para mostrar que é possível realizar essas ações, o candidato comparou ainda os investimentos na educação entre a gestão atual e a do PSB entre 2005 e 2012.

“O prefeito Luciano Cartaxo só construiu duas escolas e ambas com recursos federais. Na gestão do PSB, foram 11 escolas. Duas escolas é pouco para a quantidade de estudantes que querem entrar nas escolas, porque um jovem que nasceu na Comunidade do S, por exemplo, não está fadado a ficar em dificuldade o resto da vida. Em qualquer lugar da cidade, o jovem precisa ter oportunidade de estudar e chegar ao primeiro emprego”, observou.

Habitação

O deputado reforçou que, ao lado de Cida, construirá 10 mil casas para reduzir o déficit habitacional da cidade. Assegurou também a urbanização das áreas que hoje estão com obras paralisadas, como acontece no Saturnino de Brito, Maria de Nazaré, Comunidade do S e Bairro São José.

“Muita gente acreditou no sonho prometido na propaganda por Luciano Cartaxo. No São José, por exemplo, moradores tiveram as casas demolidas para as obras de urbanização e hoje estão recebendo aluguel com valor muito baixo”. Ele criticou também a entrega de moradias incompletas, como ocorreu no Vale das Palmeiras.

Ineficiência da atual gestão

Wilson Filho afirmou que João Pessoa precisa de uma administração que tenha planejamento e seja eficiente para não continuar perdendo verbas destinadas para obras importantes. “A gestão de Cartaxo devolveu R$ 700 milhões por lentidão, falta de projetos e de compromisso com o povo de João Pessoa”, pontuou.

“São recursos que seriam utilizados para implantação do BRT, revitalização do Centro Histórico, construção do Hospital da Mulher, duas UPAs, sem falar na paralisação da urbanização das comunidades. Todos com recursos federais já assegurados”, acrescentou Wilson em tom de lamentação.

Lentidão

O candidato criticou ainda o ritmo lento das obras realizadas pela atual gestão municipal. “As poucas obras que existem andam a passos de tartaruga. Vejam as 40 máquinas de hemodiálise paradas no Santa Isabel há quatro anos. Estão encaixotadas e poderiam estar salvando vidas. A obra na Beira Rio está em execução há três anos e não está nem na metade. Se Cartaxo fosse fazer o Trevo das Mangabeiras com sua lentidão, entregaria em 20 anos”.

Superfaturamento

A reforma do Parque Solon de Lucena também foi alvo de críticas de Wilson, que resgatou o relatório da Controladoria Geral da União (CGU), que apontou um superfaturamento de quase R$ 10 milhões na obra.

“A obra da Lagoa continua incompleta. Continua inundando quando chove e o trânsito está pior que antes. São 10 milhões que ninguém sabe onde foi parar. Quem fala isso é o Ministério Público Federal e a CGU. Com esses R$ 10 milhões daria para construir dez novas USFs, duas novas UPAs, contratar 100 médicos e comprar 80 ambulâncias”, avaliou.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here